Hoje venho falar de um livro que ha muito tempo estava querendo lê-lo, e com a nossa parceria com a Editora Martin Claret, eu pude ter essa oportunidade. Assim que o livro chegou aqui em casa comecei a ler, mas eu estava um pouco enrolada e como tenho uma mãe que também gosta de ler, ele meio que foi roubado de mim kkkk, mas voltando, o livro é um clássico de Jane Austen, que posso dizer ser minha preferida. E para fugir um pouco do sobrenatural nada que um romance não resolva. Então vamos ao que interessa. 

O livro conta a história de Catherine Morland, que como a maioria das mocinhas de Austen vem de uma família de classe relativamente pobre e com muitos filhos. A jovem Catherine, com seus poucos 17 anos, é convidada por seus vizinhos/amigos da família/ricos, que não tinham filhos, para ir para Bath, que era uma das mais badaladas regiões da Inglaterra no século XVIII, além da capital Londres. A viagem a Bath torna-se muito vantajosa para a jovem Catherine, que assim começa a criar malicia sobre as coisas e pessoas.

Por ser jovem e do interior, Catherine precisa passar por certas situações que para nós que estamos lendo e também que estamos no século XXI, se tornam obvias. Mas que para a sociedade em que se passa a história é só mais um caso de “engano”. Em Bath, ela convive não só com os Allen, mas também com os Tilney e os Thorpe. Isabella Thorpe torna-se rapidamente sua melhor amiga e confidente, e é a ela que Catherine confessa estar interessada no jovem Sr. Henry Tilney. No decorrer do tempo em que elas passam em Bath, novos visitantes vão aparecendo e tornando cada vez mais confusa a história.

Quando James Morland, irmão de nossa mocinha, e John Thorpe, irmão de Isabella, aparecem começamos a conhecer realmente o caráter dos personagens, confesso que odeio o John! Mas voltando, com a estadia de Catherine em Bath, que vamos conhecer o convite de sua ida para a Abadia de Northanger. Confesso que estava ansiosa por essa parte chegar, até pelo nome do livro, estava me perguntando onde estaria a Abadia. Com a chegada a Abadia, vemos novamente a ingenuidade de Catherine agindo por ela. Com alguns enganos e suposições erradas, vemos nossa personagem crescer e ganhar qualidades que nem a mesma estava esperando conseguir. 

No meio da história conhecemos também o General Tilney, pai de Henry, Eleanor e Capitão Tilney, irmãos de Henry. 

Bom, como a grande maioria dos romances, sabemos seu final. O livro, como já disse anteriormente é um clássico, com tudo que tem direito, mas não é o melhor da Jane, sou apaixonada por Orgulho e Preconceito, mas é bom, como disse antes também, é bom entre algumas histórias sobrenaturais, variarmos um pouco e para quem gosta de clássico e romance, eu recomendo. 

Classificação Final: 






Título: A Abadia de Northanger
Autora:
Jane Austen
Páginas:
280
Tradutor (a)
Roberto Leal Ferreira
Editora:
Martin Claret

3 Comentários

Samyle S. disse...

Sou louca para ler este livro, parece ter um enredo tão diferente... Ultimamente ando lendo muito Jane Austen, já leu Persuasão? (Estou apaixonada por este livro!)

Bjin*

http://florescerepalavrear.blogspot.com/

Daniele Moreira. disse...

Oi Carol, tudo bem? *-* Fiz uma CONVOCAÇÃO para todas as blogueiras no meu blog, dá uma olhada e participa, por favor? *-*
http://ogato-leitor.blogspot.com.br/2012/05/convocacao-para-todas-as-blogueiras.html

Daniele Moreira. disse...

Carol, vim te agradecer por votar em mim *-* Obrigada mesmo! Seu blog também é adorável e morro de vontade de ler algum livro da Jane, acho esse livro que você resenhou bem mais interessante que Orgulho e Preconceito ou Razão e Sensibilidade ;)

Deixe um comentário