Esta resenha começa de uma maneira diferente, eu queria muito ler Sob a Luz da lua, consegui realizar meu desejo no ano passado, o problema é que eu não sei se gostei ou não do livro, portanto estou escrevendo uma resenha sem ter a menor ideia de qual nota dar.


Calla Thor é uma Guardiã alfa e está destinada a se unir a Ren, outro alfa de outro clã, assim eles formam uma nova alcateia. Tudo na vida de um Guardião é designado por um Defensor que responsável pelo grupo, a intenção de promover a união entre Calla e Ren é a criação de uma nova alcateia para defender certos interesses dos Defensores.


Durante uma de suas rondas matinais, a Nightshade (nome da alcateia dos pais de Calla) encontra um humano sendo atacado por um urso, neste momento ela quebra uma regra pela primeira vez, se transforma em lobo na frente dele e salva sua vida. Dias depois, quando tudo parece simplesmente um pesadelo, Shay aparece na sua escola, mais exatamente na sua sala de aula.

Ren me puxou contra ele. Seus dedos passaram pelas curvas da minha cintura e nossos corpos pulsaram no ritmo da batida pesada. Eu perdi a razão com a sensação der ser moldada pelas linhas bem definidas e rígidas dos seus quadris.

É impossível não notar a atração que um sente pelo outro, mas nossa garota está com o “casamento” marcado e a data está próxima, além disso, a pureza da Guardiã é extremamente importante para que a união aconteça. Shay representa um perigo para ela, tanto no que se refere ao sentimento que ele desperta nela, quanto ao que se refere a ela ter salvado sua vida, já que só ela e sua melhor amiga – e braço direito na alcateia – sabem, e ela jamais trairia a sua confiança.

Ren, o futuro companheiro de Calla, é um cara sexy, popular, cafajeste e completamente lindo! É eu me apaixonei pelo alfa Bane (nome da alcateia do pai dele), além disso, ele é completamente apaixonado por ela e é graças ao alfa que o livro se torna muito, mas muito divertido, porque me esqueci de falar que Ren também adora provocar sua “noiva”.

Tentei recuperar o fôlego, mas Ren nos mantinha grudados um ao outro na cadência da música. Fechei os olhos e me recostei sobre seu corpo; seus dedos acariciavam minha pele. A sensação era deliciosa. Entreabri os lábios e senti um sabor misterioso, que me atiçou toda a língua, como botões de flores prestes a desabrochar. Subitamente, não havia nada que eu desejasse mais do que me derreter em Ren.

A leitura foi muito interessante e tiveram cenas nas quais eu realmente ri muito, mas sempre tem um mas. Infelizmente eu não gostei de algumas coisas, como por exemplo a Calla ter se apaixonado pelo Shay à primeira vista, desculpem o meu ceticismo, mas não acredito nessas coisas e a forma como aconteceu foi tão rápida e sem sentido, fiquei tipo “ela já se apaixonou?”, ela olha para ele e se apaixona, fala sério! Odeio quando isso acontece. Se fosse só isso eu até relevaria, contudo, ainda tem o fato de que ela começa a transgredir regras, uma atrás da outra, uma pessoa que não havia quebrado uma única regra antes faz isso apenas por causa de uma cara, o que é mais louco, isso coloca em risco a sua vida.

Acho que a melhor maneira de definir Calla é para não dizer burra privada de discernimento e por isso toma decisões erradas. Quem em seu juízo perfeito escolheria um cara que coloca sua vida em perigo ao invés do “noivo” sexy, perigoso e muito gato? Eu, com certeza, não.

Só tenho que reclamar de mais duas coisas, um erro que me incomodou bastante, quando li a sinopse o sobrenome da Calla era “Thor” e no decorrer de todo o livro é “Tor”. A segunda, diz respeito à própria estória, a explicação de o que são os Guardiões, Defensores e Inquisidores (inimigos dos Defensores) só é feita depois da página 160, até lá as coisas ficam um pouco estranhas e confusas.

Imagens provocantes dos dedos de Ren tocando minha pele, seus lábios se aproximando dos meus, e, dessa vez, eu não fugia. Shay me puxando para um beco, imprensando-me na parede e me beijando ardentemente até provocar um incêndio.

No que diz respeito à diagramação ela é simples, mas muito bonita. Cada capítulo que vamos lendo tem um símbolo diferente na primeira página que depois começam a se repetir. A capa suspiros é maravilhosa e eu amei, a Galera acertou muito ao deixar a original.
Mesmo me decepcionando com a Calla, quero dizer que gostei dela, longe do humano chato, porque quando ela é a alfa Nightshade, Calla é uma garota forte e decidida, que tenta proteger seus companheiros e é bastante sarcástica, uma qualidade que eu aprecio muito em personagens de qualquer gênero.


E depois de ter escrito isso tudo eu ainda não sei qual nota dar, estou aqui louca por isso, nunca aconteceu nada igual e espero que não aconteça novamente. Vou tentar dar a minha nota por alguns pontos como a capa, a diagramação, Ren suspiros apaixonados, as idiotices sem tamanho da Calla, sua personalidade e o chato do Shay, a nota para Sob A Luz Da Lua são quatro estrelas.
 
Classificação final: 

Título: Sob A Luz Da Lua
Série: Nightshade
Livro: #1
Páginas: 462
Autor (a): Andrea Cremer
Editora: Galera Record

Deixe um comentário