[RESENHA] Delirium #1: Delírio

8/15/2012 Jessie 0 COMENTÁRIOS

Oi pessoal, tudo bem? Então, faz quanto tempo que não posto uma resenha aqui? Tem bastante... Enfim, hoje vim contar para vocês o que eu achei do livro Delírio, uma distopia que eu li faz bastante tempo e que tem sido comentada na blogosfera e acho que não tem uma pessoa que não ouviu falar dele.

Em um futuro distante, nos Estados Unidos, o amor passa a ser considerado uma doença para a humanidade e cientistas descobrem uma cura para ele que seria conhecido dali pra frente como amor deliria nervosa. Segundo cientistas e governantes esse sentimento foi a causa para as piores ações humanas e por isso ele deve ser extinto, mas o problema que "a cura" só pode ser aplicada em pessoas que tem dezoito anos ou mais, porque antes disso a pessoa pode ter sequelas do procedimento, isso faz com que adolescentes sejam vulneráveis ao amor deliria nervosa e por isso eles aplicam a política de segregação dos sexos, meninos e meninas devem ser mantidos separados.


Algum tempo antes da Intervenção (processo que cura as pessoas do amor) acontecer os adolescentes são levados ao laboratório para uma entrevista com os cientistas que lhe darão uma nota, a partir dessa nota a garota ou o rapaz têm seu futuro decidido. Com quem serão pareados, se vão para a universidade ou não, onde você vai trabalhar, morar e até quantos filhos você pode ter. Ou seja, o governo vai decidir a sua vida inteira por você com base na nota que lhe foi dada e quanto mais alta, melhor as possibilidades.

Lena vive a expectativa de sua Intervenção, anseia como ninguém estar curada desse mal que já atingiu sua família duas vezes e que ela teme mais que qualquer coisa. Quando chega o dia de sua entrevista ela simplesmente não consegue dizer tudo o que havia ensaiado, e acaba parecendo uma garota romântica demais, mas pra sua sorte acontece um incidente e por esse motivo todas as entrevistas deverão ser refeitas. Lena pode até desejar passar pela cura, mas há uma parte dela que ainda quer tomar as próprias decisões e essa parte a leva a Alex, um cara perfeito e com quem ela viverá momentos intensos.

No começo do livro foi difícil me conectar com a personagem porque não conseguia entender como uma pessoa pode considerar o amor algo ruim e pior ainda, como podem querer se curar dele? Mas quanto mais eu lia, mais eu sentia vontade de ler e assim eu fui conseguindo entender o mundo criado pela autora. O que eu posso dizer é que as últimas páginas são chocantes e qualquer um que termine o livro começa a ficar desesperado pela continuação o quanto antes.

A capa de Delírio é simplesmente perfeita! A diagramação é bem simples, coisa que vocês estão cansados de que saber que me agrada muito, e logo depois do número do capítulo tem algumas citações que a autora colocou e eu entendi como sendo de algum tipo de guia para as pessoas que vivem na época entenderem mais sobre a "doença".

Nunca tinha lido absolutamente nada da Lauren Oliver e eu me apaixonei por Delírio, provavelmente vou comprar os próximos livros dela que forem lançados, além é claro de querer Antes Que Eu Vá que não tinha me chamado atenção na época do seu lançamento. Com todos esses elogios, o primeiro livro dessa trilogia só pode levar cinco estrelas.
 
Classificação final:



Título: Delírio
Série: Delírio
Livro: #1
Páginas: 352
Autor(a): Lauren Oliver
Tradutor(a): Rita Sussekind 
Editora: Intrínseca

0 comentários: