Eu sou apaixonada por J. R. Ward, mais especificamente Irmandade da Adaga Negra, e como eu gosto tanto de histórias de anjos como de vampiros resolvi que iria ler a série Fallen Angels, e eu com certeza estava certa em apostar, porque ela é tipo incrível!

No início do livro há a explicação como surgiu a guerra entre os anjos e demônios e de como Deus está cansado dessa guerra e então decide que vai dar um fim a ela de uma forma ou de outra. Dessa forma sete almas são enviadas para a Terra, quem conseguir conquistar o maior número dentre essas almas vence, se os demônios vencerem, os anjos serão escravos até o fim dos tempos, se os anjos vencerem a bondade e a justiça vai imperar em todos os lugares do planeta. O único problema é que os demônios não jogam limpo.


O foco desse livro é em Jim Heron um cara arrogante que crê não precisar de ninguém além de si mesmo. O ex-soldado que está tentando levar uma vida diferente deixando para trás inclusive sua antiga profissão, mudando-se de um lugar para outro afim de não criar raizes. Mas ele não fica longe das batalhas por muito tempo, Jim agora se vê em um conflito muito mais importante e onde não vai precisar matar ninguém, sua função agora é salvar almas.


Sete pecados capitais. Sete almas condenadas por eles. Sete pessoas em um encruzilhada, com uma escolha que deve ser feita. E somente um homem para salvá-las metade anjo, metade demônio.
O que Jim vai ter que fazer é descobrir a alma correta e a qual pecado ela está mais propensa a ceder, depois de descobrir isso ele deve ajudá-la a superar tal dificuldade. O problema é que ele só descobre a essa é a sua missão depois de uma experiêncida de quase morte, mas isso não é tudo, ele descobre que seu primeiro auxilio deve ir para Vin diPietro, que é, na verdade seu chefe.

Vin diPietro é um cara soberbo, que consegue tudo o que quer, não medindo esforços para isso, bonito e rico chama atenção de todos por onde passa pela forma como se mostra superior aos outros com suas roupas, forma de falar e de andar. Seu pecado é, sem dúvida, a avareza que em outras palavras é o apego excessivo e descontrolado pelos bens materiais e pelo dinheiro, priorizando-os e deixando Deus em segundo plano.

E, se Jim tivesse que classificar de qual dos sete pecados diPietro era culpado, não haveria muito o que contestar: a avareza estava estampada em toda parte, não somente no estilo do guarda-roupa do cara, mas também em seu carro, sua mulher e suas preferências no mercado imobiliário.
Jim já sabe a quem tem que ajudar, mas ainda falta saber qual é a encruzilhada, em que ponto ele realmente pode ceder e ser considerado uma alma perdida na contagem de pontos, são inúmeras as possibilidades, mas se o ex-soldado não descobrir logo como ajudá-lo os demônios vão sair na frente com uma alma. Pode ser algo relacionado com Divina, a mulher com a qual diPietro tem um relacionamento, ou com Marie-Terese, uma mulher que esconde segredos e que acabou de entrar na vida do pecador.

Ele queria sacar quinhentos dólares e comprar algum tempo com ela. Ele queria beijá-la, puxá-la contra o seu corpo e percorrer com as mãos o interior de suas coxas. Ele queria sua língua na boca dela, seu peito contra os seios dela e ele a queria ofegante e úmida. Queria que ela o deixasse possuí-la.
Com tanta coisa em jogo, Jim tem que decidir qual estratégia usar, como fazer para salvar seu primeiro pecador e, acima de tudo, ele precisa saber quem são seus inimigos, a quem ele precisa combater e se pode contar com alguma ajuda.

A minha opinião sobre esse livro é bem simples: gosta de fantasia? De livros YA? Então você precisa ler Fallen Angels. A leitura é surpreendente, a narrativa é ritmada e te deixará curioso, você vai começar a pensar em milhões de planos para ajudar Jim em sua missão, isso sem contar as cenas hot's que o livro tem, a última passagem deixou isso bem óbvio, não é mesmo?

Nos quesitos diagramação e capa não tenho muito a falar, a diagramação é muito simples, não tem absolutamente nada de especial, capítulos terminam em uma folha e no início da outra um novo capítulo tem início, normal. Quanto a capa, eu prefiro a de Covet, eu sei que é uma coisa meio romance de banca, mas gosto dela e acho a nossa capa meio confusa, o que não significa que eu ache-a feia, na verdade gosto bastante, além disso a capa original tem mais a ver com o Jim, ele tem uma moto e a adora. Qual das duas você mais gosta?




Cobiça leva cinco estrelas muito merecidas e eu quero muito ler o segundo livro da série, já disponível aqui no Brasil graças a Universo dos Livros que tem feito um trabalho maravilhoso com os lançamentos.
 
Classificação final:



Título: Cobiça
Série: Fallen Angels

Livro: #1

Autor: J. R. Ward

Páginas: 496

Tradutor(a): Carolina Curassá Rosa

Editora: Universo dos Livros