Vamos lá, estava decidida a não fazer a resenha deste livro, mas acabou que estou sendo vencida por mim mesma. Cinquenta tons de Cinza é o livro do momento, e acho que isso que me levou a escrever sobre ele. Todos estão falando sobre o sucesso estrondoso, tanto bem, quanto mal. 


 Tudo começa quando a jovem Anastasia Steele, substitui sua melhor amiga e companheira de apartamento em uma entrevista muito importante para o jornal da faculdade, com o grande figurão de Seattle, o Sr. Christian Grey. Sem saber nada sobre o empresário, Ana se vê em um beco sem saída e acaba fazendo perguntas um tanto quanto indiscretas ao CEO. Ao sair do escritório de Christian, Ana se vê agradecida por pensar que nunca mais o veria. Mas ela não podia estar mais errada.

Christian então começa a aparecer "por acaso" nos lugares onde ela estava e também começa a investir em ter algo com ela. Ana que já se sentira atraída por ele desde o momento em que se conheceram, não vê que estava se metendo em uma grande enrascada, pois tudo que ela não imaginava era que ele era um Dominador.

Quando comecei a ler Cinquenta Tons de Cinza, tudo que eu sabia era que se tratava de um livro com conteúdo adulto, nada mais que isso. Conforme fui lendo, meus amigos foram me contando sobre o livro e então que descobri que o livro era uma "fanfic" de Crepúsculo. Como eu gosto, sim EU, Carol, gosto de Crepúsculo, não liguei para isso.

Continuando, comecei a ler e tudo que posso falar é que o livro é um pouco rápido de mais pro meu gosto. Mas, ainda com a ideia de que era um livro adulto, deixei de lado aquele lenga lenga dos livros YA, e ''curti a vibe'' do livro corrido.  Mas acho que isso de fazer o livro corrido meio que fez ele ficar desinteressante rápido de mais, porque mesmo com o personagem sendo instável, a coisa começa que a ficar repetitiva, desinteressante e os diálogos cada vez mais previsíveis. 

O que me fez continuar a ler, foi a vontade de saber se a autora ia ou não desenvolver a história dos personagens, e contar o porque deles serem do jeito que são. Mas a resposta para essas perguntas vocês só vão descobrir nas próximas resenhas #muhahahaha, não que eu seja malvada, mas é que isso realmente só acontece nos outros livros. 

Mas então, minha conclusão é de que o livro não é ruim, mas também não é aquilo tudo que falam. Ele vai receber 4 estrelas, não merecidas, só pelo fato de ser um livro que está trazendo um assunto que é um tanto quanto polêmico, no Brasil. Não vou nem tocar no assunto da diagramação porque, é bem delicada essa parte, talvez mais pra frente fale sobre isso.


Classificação Final:







Título: Cinquenta Tons de Cinza
Série: Cinquenta Tons de Cinza
Livro: #1Páginas: 455
Autor(a): E.L. James
Tradutor(a): Adalgisa Campos da Silva
Editora: Intrínseca