[RESENHA] As Vantagens de Ser Invisível

4/29/2013 Carol Oliveira 0 COMENTÁRIOS

Oi gente, quando comecei a ler o livro eu tinha um proposito, que era o clube do livro do mês de fevereiro se não me engano [é eu tô a esse tempo todo lendo esse livro fininho], enfim, eu comecei a lê-lo e acabou que não pude ir no encontro e acabei deixando a leitura de lado, até que finalmente eu tomei vergonha na cara e finalmente consegui termina-lo [aeaeaeaeaeaeaeaeaea \o/]
Enfim, vamos ao que interessa.


O livro é escrito em forma de cartas e assim que comecei a lê-lo me surpreendi, pois como na grande maioria das vezes não pesquisei sobre o livro antes de começar a ler. Sendo assim Charlie escreve seus pensamentos e tudo que acontece em sua vida em forma de cartas a um amigo. Essas cartas são como se fossem o diário de Charlie, onde ele desabafa todos os seus pensamentos e sentimentos.


Charlie é um adolescente especial. Desde que ele se apresenta em sua primeira carta do livro podemos notar isso. Ele é sensível e não se relaciona com outros jovens de sua idade, até conhecer Sam e Patrick. Os mesmo são irmãos pois a mãe de Sam é casada com o pai de Patrick e eles se dão super bem. Enquanto Charlie é um calouro, Sam e Patrick são do último ano, assim como a irmã de Charlie.

O livro se passa na década de 90, e logo notamos isso pelas descrições que Charlie faz de seu dia a dia, porem tudo o que acontece no livro está muito atual e poderia muito bem acontecer com uma família dos anos 2000.

O convívio da família dele, é bem tranquilo, pai trabalha, irmão mais velho na faculdade, irmã do meio se formando e mãe dona de casa, tudo muito normal, e todos tem uma preocupação imensa com Charlie, o casula, que desde muito novo apresentava os sinais de sua necessidade, mas o que a família não sabia era o porquê de ele ter determinados surtos.

Bom, minha opinião com relação As Vantagens de ser Invisível é bem complicada, quando comecei a lê-lo, achei-o extremamente monótono chato, e eu tinha a necessidade de descobrir para quem ele estava escrevendo as cartas, as pessoas que já leram provavelmente vão achar que sou muito lerda, e para não estragar pra quem ainda vai ler, não continuarei nesse assunto.

Mas enfim, depois com o tempo, e também após descobrir pra quem ele escrevia as cartas, comecei a realmente apreciar a “alma” do livro, ele não é um livrinho qualquer, como eu já disse, se passa em 90 e tantos, mas poderia muito bem se passar hoje em dia e isso é que é a “alma” do negócio, é uma história cotidiana, para muitas pessoas. É um pouco triste? Sim, mas muitas das coisas que acontecem no livro, realmente acontecem com as pessoas, na vida real.
Pra ser bem sincera com vocês, eu não gostei do Charlie, achei-o extremamente “maria vai com as outras” e enfim, não gostei. Meu personagem favorito no livro é o Patrick, esse sim é original! E a Sam que acho super fofa.

Não tenho muito o que falar do livro, nele tem uma setlist que o Charlie fez que ainda não tive a oportunidade de ouvir, e tem também o poema, que vai dá página 80 até a página 82, é bem interessante.

Me encerro por aqui e dou a ele 4 estrelas, pois ele merece, mesmo eu não gostando tanto assim e não fazendo muito meu estilo de leitura, a história merece as 4 estrelas! E isso é tudo ;D

Classificação Final: 





Título: As Vantagens de Ser Invisível
Páginas: 224
Autor(a): Stephen Chboskyr
Tradutor(a): Ryta Vinagre
Editora: Rocco