Olá galera, meu nome é João Lucas e esse é meu primeiro texto (literalmente) para o blog. Minha experiência com vídeo-games começou em 1995 quando minha mãe chegou em casa com uma caixa do tamanho do mundo com as palavras “Super Nintendo” mas essa história fica pra depois, vamos ao que interessa.

Bom, pra falar desse assunto, nada melhor do que começar com aquele que com certeza marcou a vida de muita gente, nosso amigo Mario. Impossível até não ler o nome dele sem vir na cabeça a música tema do jogo (acontece até involuntariamente haha). Acho que nem a própria Nintendo apostava que aquele encanador ítalo-americano (sim galera, ele não é totalmente italiano) e bigodudo iria conquistar tantas pessoas no mundo como conquistou. Pra quem acha que a história dele começou no Super Mario Bros está enganado, a primeira aparição dele foi no jogo “Donkey Kong” de 1981, onde ele tem de passar pelos obstáculos que o macaco gigante arremessava para então derrota-lo, mas aí em 1983, o primeiro jogo solo do Mario fora lançado, intitulado “Mario Bros”, nesse jogo inclusive nós passamos a conhecer também Luigi, seu irmão mais novo. Nesse primeiro jogo, o objetivo era matar criaturas que vinham do esgoto de Nova York.

Porém, com o sucesso, a Nintendo lança o jogo que seria um marco na indústria dos games. Qual? Qual? Isso mesmo, “Super Mario Bros”, inclusive ele, até hoje é o jogo mais vendido de toda a história e o responsável por alavancar de vez as vendas do famoso Nintendinho, ou NES como é conhecido. Nesse jogo, são apresentados mais dois personagens, o vilão Bowser e a princesa Peach, eterno amor de Mario. Nesse jogo, o nosso encanador tem como objetivo percorrer o Reino Cogumelo atrás da princesa, que foi raptada pelo terrível vilão, a cada fase do jogo, Mario vai matando os capangas de Bowser e livrando o Reino da ameaça deles. E nesse jogo, são adcionados os primeiros Power-ups do jogo: Cogumelo no qual quando o Mario o pega, cresce para uma versão “adulta” vamos dizer assim. A flor de fogo na qual ele pode disparar bolas de fogo que atinge seus inimigos e destruindo imediatamente. Após passar fase por fase em uma perseguição à Bowser, finalmente ele chega em seu castelo para o duelo final e o resgate à sua amada princesa.

Com o sucesso de vendas que foi, logicamente a Nintendo iria lançar a continuação de Mario, e foi o que aconteceu... os títulos posteriores foram: Vs. Super Mario Bros (lançado apenas no Japão) em 1986, All Night Nippon Super Mario Bros (novamente lançado apenas no Japão) em 1986, Super Mario Bros: The Lost Levels (primeiramente lançado apenas no Japão, porém em 1993 fora lançado no ocidente no título Super Mario All-Stars) em 1986, Super Mario Bros. Special (novamente apenas Japão) em 1986, Super Mario Bros. 2 em 1988, Super Mario Bros. 3 em 1988, Super Mario All-Stars (uma coletânea de jogos lançada em 1993 com Super Mario Bros, Super Mario Bros: The Lost Levels, Super Mario Bros. 2 e Super Mario Bros. 3), Super Mario Bros. DeLuxe (lançamento para Game Boy Color com o remake de Super Mario Bros e Super Mario Bros: The Lost Levels) de 1999, New Super Mario Bros (para Nintendo DS) de 2006, New Super Mario Bros. Wii de 2009, New Super Mario Bros. 2 (para Nintendo 3DS) de 2012 e o mais novo lançamento, Super Mario Bros. U para Nintendo Wii. U.

Com certeza, vocês vão olhar essa lista imensa e perguntar: “Onde está Super Mario World? E Super Mario 64, Super Mario Sunshine, o Galaxy, Party e tantos outros?! Essa lista está errada!!!”. Galera, esses títulos não fazer parte na série de Super Mario Bros, apesar de que no Japão, Super Mario World fora lançado com o título de Super Mario Bros. 4, mas no ocidente o título não ia pegar então mudaram. Mas isso não tira nem um pouco a magia e a alegria de sentar em frente ao console e ficar lá, horas e horas com a companhia de Mario e sua turma. Ao todo em sua história, os jogos com Mario venderam mais de 260 milhões de cópias no mundo, mostrando que até hoje Mario e sua turma continuam com a bola toda, e acredito que esse reinado continuará por muito tempo.

Aqui algumas curiosidades sobre os jogos:
-O recorde em terminar o jogo de forma limpa Super Mario Bros. Pertence à Andrew Gardikis, com 19m57s. Porém utilizando os canos de teleporte, Trevor Seguin completou o jogo em 5m9s, e se utilizando de glitches do jogo e áreas escondidas, o próprio Andrew Gardikis terminou o jogo em 4m58s

-O famoso cogumelo que faz o Mario crescer existe, é conhecido como Amanita muscaria, é alucinógeno e quem ingere esse cogumelo sente como se estivesse crescendo de tamanho, ou como se o mundo ao redor tivesse encolhido

-Em Super Mario Bros. na fase 3-1, é possível ficar pulando sob um casco de tartaruga e ficar ganhando vidas infinitamente, porém quando o jogo marca 128 vidas, automaticamente ele marca os números como negativos, ou seja, morreu é game over (talvez como uma forma da Nintendo acabar com quem tenta burlar o jogo, vai entender)

Desculpe o texto ter ficado extenso, mas não tem como falar de Mario em poucas linhas, clássico é clássico. Espero que gostem.



Um Comentário

Igor Gouveia disse...

Adorei, João! Sério. Super Mário Bros marcou uma geração, indiscutivelmente. Muito bom o seu texto, ok? Gostei mesmo.

Abraços,
Igor Gouveia
diariodebordodeumleitor.com
(Espero seu comentário lá.)

Deixe um comentário