Sinopse:

Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo. Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta. Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida.


Oi gente, hoje vou falar sobre esse livro que desde o lançamento estava querendo ler e que chegou pela Editora Arqueiro para eu ler e resenhar! ;) 

Acho que quem já acompanha o blog a um tempo sabe que eu tenho uma quedinha tombo por romances, e que amo de mais os de época, então vocês já podem imaginar como fiquei com O Duque e Eu. Eu simplesmente devorei o livro e agora vou contar um pouco sobre ele.

O Duque e Eu é um livro que pela sinopse você já consegue imaginar tudo que acontece nele, ainda mais que ele tem aquela pegada romântica de época, mas em algumas partes não tão ligadas a época em si. O livro é narrado em 3ª pessoa, o que é uma coisa ótima, pois assim o leitor sempre tem a perspectiva dos dois lados da história ainda mais quando os personagens tem pensamentos totalmente diferentes de seus atos hahaha sem contar que isso também é uma vantagem pra quem fica de saco cheio da narração de certa personagem, o que muitas das vezes acontece comigo em um livro em 1ª pessoa.

Mas agora a história, quando comecei a ler o livro nem me liguei na relação da família Bridgerton, estava muito interessada em Simon, a criança tão almejada e ao mesmo tempo rejeitada pelo pai. Ainda mais com todo o prólogo falando sobre isso. Mas logo no primeiro capítulo a história muda. 
                          
Quando Simon volta para Londres depois de 6 anos longe, ''fugindo'' do seu Pai e de seus compromissos como futuro Duque de Hastings, logo é avisado por seu melhor amigo Anthony Bridgerton de que se pretende frequentar os bailes/jantares/festas da alta sociedade era melhor se acostumar a ser cercado por moças jovens em busca de um bom partido, ou pior, por suas mães, já que ele era um prato cheio, porque além de ser o Duque de Hastings, era muito bonito, o que o tornava um partido e tanto. Simon ri do que Anthony lhe fala e diz que não tem pretensão de participar de tais eventos, e que só iria cumprir um único compromisso que tinha com certa senhora que lhe fora muito gentil na infância e não participaria de mais nenhum, não estaria ele mais enganado.

Assim que chega no baile de Lady Danbury, Ele tenta entrar o mais discretamente possível, falar com a anfitriã e sair o mais rápido que conseguir. Mas, o que ele não esperava era dar de cara com uma donzela em perigo, ou quase isso.

O encontro entre Simon e Daphne pode ser considerado a coisa mais cômica que se poderia acontecer. Enquanto Daphne tentava se livrar de um pretendente rejeitado Simon tentava se esconder e entrar na festa sem ser notado, mas quando ele percebe que ela não esta conseguindo se livrar do pobre coitado bêbado, vai a seu auxílio, mas o que ele não esperava era que ela mesma se defendesse, acertando um soco em cheio em seu admirador. Não conseguindo mais conter o riso Simon sai de seu esconderijo, revelando a jovem que não estava mais sozinha. Daphne fica indignada com Simon, por a estar "espionando", mas mesmo assim aceita sua ajuda e consegue se ver livre do perseguidor.

Antes de voltarem a festa eles se dão conta de quem realmente são. Simon tenta por limites a seus pensamentos, pois esta diante da irmã de seu melhor amigo, e Daphne conhecendo bem seu irmão e sua Mãe já sabia o que iam falar caso a vissem com o famoso Duque, então eles decidem que o melhor para os dois seria se separarem ali e não tocarem mais no assunto. E assim ficou resolvido até que se encontraram novamente no decorrer do baile e tiveram que contar que já haviam se conhecido.

Depois do baile de Lady Danbury, não se falava de outra coisa que não a chegada do Duque, e o que ajudava a impulsionar esses tipos de notícias era as Crônicas da Sociedade de Lady Whistledown, a qual ninguém conhecia.

Simon querendo se livrar de jovens tolas propõem então a jovem Daphne fingir corteja-la para que outros cavalheiros comecem a se interessar por ela, afinal se um Duque a corteja, ela é uma moça de altíssima concorrência, e não dá em outra, assim que Simon começa a investir em seu falso relacionamento com ela vários rapazes começam a aparecer em sua porta, mas o que ele não esperava era sentir ciúmes.

"Homens são como ovelhas. Aonde um vai, logo os outros vão atrás."

Assim que Simon começa a perder a luta com seus demônios interiores e começa a se apaixonar por Daphne, ela confirmar seu amor por ele, mesmo não sabendo as razões de suas lutas.

Gente, não vou me estender mais se não conto o livro todo, mas ele é bem clichê, sendo que a história se passa toda muito rápido e você fica se perguntando, “nossa, mas já?!” E isso torna o livro ainda melhor porque faz com que você não pare de ler, querendo sempre descobrir o que vai acontecer a seguir.

O Duque e Eu é o primeiro livro da coleção Os Bridgertons, que aqui no Brasil já tem dois livros lançados, o 2º é O Visconde Que Me Amava, que conta a história de Antony. Todos os 8 livros da série serão lançados pela Editora Arqueiro, e em breve depois que eu ler terá resenha de O Visconde Que Me Amava, no blog. ;D

Um fato bem engraçado é que os irmãos Bridgertons tem nomes segundo sua idade sendo assim Antony o mais velho começa com a letra “A” e assim por diante...



Sobre a capa, não tem nada de muito especial, só espero que toda a série siga o mesmo padrão, pois ela é bem bonita até. (sonho em morar em uma casa tipo essa casa que aparece na capa...) E o que mais me incentivou a ler o livro foi a simples frase quem vem na contra capa: "Julia Quinn é nossa Jane Austen contemporânea.", pois eu simplesmente amo Jane <3

Enfim sem mais delongas.

Classificação Final: 





Título: O Duque e Eu
Série: Os Bridgertons
Páginas: 288
Autor(a): Julia Quinn
Tradutor(a): Cássia Zanon
Editora: Arqueiro




Um Comentário

Jéssica Milena disse...

Li esse livro na semana retrasada e não consigo parar de namorar os outros livros na livraria online. Preciso muito comprar o resto da série e ler todos! Eu sou apaixonada por romances históricos e esse foi um dos mais realistas ao meu ver, pois inclui duelos e essa coisa toda de sociedade, bailes, filhos homens, e todas as características de uma sociedade antiga.
Eu AMEI! E pretendo fazer resenha no meu blog também. Adorei a sua! Parabéns pelo blog, é muito lindo!

Deixe um comentário