Aidan Bedwyn, em sua última missão militar, encontra o capitão Percival Morris prestes a morrer, e este lhe faz últimos pedidos: que leve a notícia à sua irmão Eve, não a deixe usar preto em luto e que a protegesse do jeito que desse. Ao chegar em Solar Ringwood, Aidan conhece uma mulher não tão jovem, mas muito bondosa e generosa, que se encontra administrando uma propriedade próspera em seu condado.

A peculiar Eve, além de administrar toda a propriedade sozinha, mas Aidan logo descobre que se a jovem não casar antes de completar um ano da morte do pai, perderá a propriedade, e então propõe um plano: um casamento de conveniência, podendo assim ele cumprir sua promessa de protegê-la e manter a herança da jovem.


Logo depois, cada um voltaria às suas vidas, Aidan para sua vida de militar e Eve para sua propriedade em ascensão. Porém, o instigante duque de Bewcastle, irmão de Aidan, descobre o casamento e exige que Eve seja devidamente apresentada À sociedade como Lady Aidan Bedwyn, o que faz com que o suposto casal comece a pensar em como seria estarem casados de verdade.

A temática da história é a abordagem ao casamento de conveniência no passado. No começo, o relacionamento de Aidan e Eve possui interesse e respeito, e em nenhum momento, apesar de em alguns pesamentos dos dois, eles pensam em tornar um casamento de verdade. Outra coisa que podemos observar é como Eve pode transformar Aidan ao longo da história. Diferente dela, que é gentil, bondosa e amorosa com todos ao seu redor, apesar de ser dura e fria quando julga necessário, Aidan é frio e seco, curto e grosso, dedicado à simples arte de cumprir seu dever. Ela, filha de burguês, ele, um nobre que devido às circunstâncias impostas da vida, tornou-se a pessoa que é. Ambos aprendem um com o outro, e descobrem que sua relação pode ser mais do que eles haviam planejado.

A editora arqueiro vêm lançando algumas séries em estilo de romances históricos, como Os Bridgertons (Julia Quinn), Os Rothwells (Madeline Hunter, e já chegou ao fim) e Os Hathaways (Lisa Kleypas, que infelizmente está pra acabar chorando), e o que amo neles é aquela magia romântica de antigamente, e o fato de os romances serem sempre bem escritos e fácies de entender. A série Os Bedwyns de Mary Balogh não ficará para trás. São histórias que encantam por mostrar as tradições e costumes da época, tanto de forma dramática quanto bem humorada, o que de certa forma nos aproxima dos personagens e nos fazem não querer parar de ler.

Os Bedwyns nos contará a história de seis irmãos, que fazem parte da aristocracia inglesa no séc. XVIII. Seguindo o ritmo das outras séries, cada irmão terá seu livro e sua história de amor contada. O próximo livro da série, Ligeiramente Perversos, já já vem aí, e contará a história do enigmático Duque de Bewcastle, Wulfric Bedwyn.


- Que tipo de homem você poderia amar pelo resto da vida?
Eve ficou em silêncio por algum tempo e Aidan imaginou que ela estivesse considerando a pergunta.
 - Um homem bom - disse por fim. - Quando somos jovens e tolos não percebemos como a bondade é um componente essencial do amor. Talvez seja o mais importante. E um homem honrado, também. Que sempre faça a coisa certa, sem se importar com as consequências. 
O coração dele afundou no peito. Pelos dois motivos.


Título: Ligeiramente Casados | Série: Os Bedwyns | Páginas: 288
Autor(a): Mary Balogh | Tradutor(a): Ana Rodrigues | Editora: Arqueiro

Deixe um comentário