Os membros da família Hathaway nunca foram tradicionais. Eles não ligavam para as exigências sociais, e o que mais percebemos neles ao lermos suas histórias é que o importante para eles é ser feliz, seguindo ou não as regras da sociedade inglesa no séc. XVIII. O melhor exemplo disso, em toda a família, é Beatrix Hathaway. Seus irmãos se metem em vários escândalos, mas apesar disso, são felizes no amor, mas a esperança para a jovem Bea está por um fio. Sendo a menos tradicional, presando a liberdade e a natureza, Beatrix está mais confortável cuidado de seus bichinhos que fazendo social com jovens rapazes. Apesar de frequentar os eventos sociais, nunca se encantou por ninguém, assim como ninguém realmente tenha se encantado por ela.

Apesar de ter um coração de ouro, Bea tem uma amiga superficial e fútil, Prudence. Ao receber a carta de um pretendente, o Capitão Christopher Phelan, Prudence está prestes a ignorá-lo, quando Beatrix, sensibilizada pela situação do Capitão, que está na frente de batalha, o responde no lugar de Prudence - e também assinando como Prudence.

A guerra teve um forte efeito no caráter do Capitão. Antes um homem cheio de si, no auge da vida, agora era sombrio e quieto. Em torno várias trocas de cartas, Phelan descobre em "Prudence" a luz que ele precisa para ir em frente na guerra, mas nenhum deles esperavam se perder nas palavras um do outro. Mas pior que a agonia de estar em plena guerra, é voltar para os braços da amada e descobrir que ela não é quem ele pensa ser.


Caríssimo Christopher,

Não posso mais escrever para você.

Não sou quem acha que sou.

Não tinha a intenção de enviar cartas de amor, mas foi isso que elas se tornaram. No caminho até você, as palavras se transformaram nas batidas do meu coração gravadas em papel.

Volte, por favor, volte para casa e descubra quem sou.


O que podemos perceber ao longo de toda a série é o amor de Bea por seus bichinhos. Ela é um amor de pessoa, sempre com boas intenções, e com Christopher não seria diferente. Mesmo depois de ele chamá-la de estranha e dizer que ela está mais adequada aos estábulos que aos salões, ela sente por ele e pelo que ele passa na guerra, evento que mudou completamente a vida de Christopher. Apesar de ter se tornado uma pessoa carrancuda e fechada, também tornou-se uma pessoa menos fútil e mais sensível a vida e acaba se tornando um dos bichinhos que Bea tanto ama tomar conta. A relação entre se descobrirem e assumirem o amor é muito bem descrita, e daquela mesma forma acolhedora já vista nas outras histórias da série de Lisa Kleypas.


O único erro de Paixão ao Entardecer é ser o último livro da série Os Hathaways, que contou a história dessa família louca, que casa com ciganos, possui seu próprio zoológico, abriga fracos e oprimidos, além de lidar com cleptomaníacos. Eu me apaixonei por essa série, e ainda não superei o fato de ela acabar eternos choros. Cada irmão teve o que aprender e o que ensinar, não teve como não amá-los, e agora eles vão embora chorando mais. Indico a série toda a todos os apaixonados por romances históricos, apaixonados por romances, e não apaixonados também.



Capas e outras resenhas:




Título: Paixão Ao Entardecer | Série: Os Hathaways | Páginas: 269
Autor(a): Lisa Kleypas | Tradutor(a): Ana Rodrigues | Editora: Arqueiro

15 Comentários

Juliete Souza disse...

Oii! \o/

Já li muito sobre essa série, e sempre com coisas bem positivas sobre ela. Confesso que fico bem curiosa para ler, e descobrir as surpresas que a autora traz para o leitor. Vou ter de adicionar a minha lista do skoob. Mais uma série para 2015.

http://mundo-restrito.blogspot.com.br
Twitter: @rs_juliete

Roberta Ferreira disse...

Olá =)

Ai Andressa, meu coração está no chão depois dessa resenha. Tenho a série toda, mas ainda não peguei para ler. Quero muito. Adorei a sua resenha! Fiquei ainda mais curiosa para ler a série toda. Depois dessa não tenho mais como fugir!!!


Beijos, Rob
http://estantedarob.blogspot.com.br

Steh Barbosa disse...

Andressa, também acho o único problema ser o último! Que saudadeeee eu vou sentir de Os Hathaways, paixão ao entardecer foi um dos meus favoritos por ser aquele que fala de um amor que é paciente, é altruísta e sem interesse. Nunca tinha pensado nisso, mas você tem razão, o Phellan acaba sendo um bichinho cuidado pela Bea, ela acaba se sentindo tão sensibilizada por toda a situação, já to aqui morrendo de saudades <3

Catharina M. disse...

Olaa
Eu não tenho nenhuma vontade de ler o livro ou a serie mas ouço falar muito bem e bejo resenhas positivas sobre.
Que bom que gosta, ótima resenha.

Beijos
Reality of Books

Ana Paula Lima Miranda disse...

Oooi,

Eu não li ainda essa série, amo as capas sabe? Mas é muito livro hahahah. Sempre leio elogios para a escrita da autora e sobre a familia criada, só não leio pela quantidade de livros que possui e a minha falta de tempo.

Sua resenha bem explicativa e completa, gostei bastante, mas ainda assim passo o livro ;)


Beijinhos,
www.entrechocolatesemusicas.com

Amiga da Leitora Thais disse...

Eu preciso começar essa série urgente *--*

xoxo
http://www.amigadaleitora.com/

Alice Aguiar disse...

oi.
menina todo mundo adoro essa série né! tenho q criar vergonha na minha cara e ler.
só pela descrição que vc deu q eles são loucos e casam com ciganos, isso e aquilo *--* já me animou. n curto essas coisinhas que é tudo clichêzinho sabe. é bom uma loucura de vez em quando!
eu n sou uma fã de romance histórico, mas até q curto um pouco sabe.
gostei da resenha.
Seguindo o Coelho Branco?

Alice Aguiar disse...

oi.
menina todo mundo adoro essa série né! tenho q criar vergonha na minha cara e ler.
só pela descrição que vc deu q eles são loucos e casam com ciganos, isso e aquilo *--* já me animou. n curto essas coisinhas que é tudo clichêzinho sabe. é bom uma loucura de vez em quando!
eu n sou uma fã de romance histórico, mas até q curto um pouco sabe.
gostei da resenha.
Seguindo o Coelho Branco

Alice Aguiar disse...

cara fiz um comentário enorme, mas travou tudo aqui e nem foi =/
enfim eu to afim de ler essa série pq todo mundo fala super bem, pena que acabou né, mas uma hora tem q acabar senão vai ser igual house of n!
quero ler pelo menos o começo da serie ainda esse ano ^^
gostei da resenha.
Seguindo o Coelho Branco

Vinicius Lima disse...

Olá, já vi várias resenhas desse livro essa semana, todos falam bem da série e da escrita da autora e isso me deixa um tanto curioso, as capas são bem bonitas, e até me lembram as capas dos livros da Kiera por conta dos vestidos kkkkk Adorei a sua resenha.

Beijos.

http://www.marcasliterarias.blogspot.com.br/

Michelle Ladislau - As Leituras da Mila disse...

Olá

É a segunda resenha desse livro e a sua me chamou mais a atenção pois você disse mais claramente o motivo dela ter se passado por sua amiga e fiquei com pena dela, pois Christopher a princípio não a trata bem.
Quero conhecer essa série.
Excelente resenha.
Beijos

Barbara Sá disse...

Olá :)
Tenho muita vontade de ler essa série, como comecei a acompanhar a série dos Bridgertons, decidi não travar os meus pedidos com duas de época.
tenho o primeiro dessa série, acho que vou comprar os outros para prosseguir na leitura.
Só vejo resenhas positivas.

Beijocas,
http://www.segredosentreamigas.com.br/

Devil disse...

Sou fã da Lisa Kleypas... Sou fã dos Hathaways... Sou fã de Romances de Épocas ... Sou fã da arqueiro
Também acho que o único erro foi acabar..kkkkkkk
Adorei a resenha!!!
Beijos
http://clubedolivrope.blogspot.com.br/

Larissa Gaigher disse...

Eu AMO a Lisa genteee, ela é ótima nos romances históricos! Esse livro é ótimo, só não acho o melhor da série (pra mim ainda é o livro do Leo), mas é muuuuito bom, sem falar que as capas são divinas né.
Beijos
www.romanceseleituras.com

Anônimo disse...

Os livros são ótimos!!! E bem curtíssimos, poucas páginas. Ainda não tenho o último mas o preferido e o Manhã de Núpcias.

Deixe um comentário