[RESENHA] Supernova #1: O Encantador de Flechas

11/03/2015 Aninha Goulart 0 COMENTÁRIOS

Amores, hoje eu vou contar para vocês um pouquinho sobre o primeiro volume de Supernova: O Encantador de Flechas, que eu recebi a um tempinho, mas como tive uma relação de amor e ódio muito grande com ele, acabei por demorar um pouco para ler e mais um pouco para conseguir fazer a resenha rs. Mas vamos ao que interessa não é mesmo?

Acigam é uma cidade isolada que vive sob um regime ditatorial implacável que vive com a ameaça de uma guerra civil. De um lado temos a Guilda, composta por Magos que utilizam e praticam conhecimentos a respeito das Ciências das Energias para conseguir direitos para a população, do outro lado um Governo tirano cercado por soldados e assassinos treinados para matar Magos.


É neste contexto que conhecemos o jovem Leran, um garoto que vive a vida como se não soubesse dos mistérios que os muros da cidade ocultam, é quando descobrimos que embora ele não saiba da guerra iminente, ele sabe sobre os Magos e descobre em si habilidades muito especiais.

Quando a guerra que antes era abafada pelo Governo vem à tona, Leran se vê inserido na guerra e tendo de proteger sua mãe e irmã. Mas como proteger alguém que aparentemente é mais forte do que você? E como lidar com os conflitos de paixão adolescente podem atrapalhar seu desempenho na guerra? E como treinar e ainda amadurecer com as dificuldades que a vida adulta pode trazer?

O encantador de flechas é um livro mais de descobertas, não somente do Leran, mas de diversos personagens e dos leitores também (por que é o primeiro contato com um mundo incrível e são muitos nomes estranhos para guardar), às vezes a leitura fica um pouco cansativa, pois são muitas informações para assimilar, e às vezes a revolta bate tão forte que se você não da uma pausa na leitura, acaba por querer jogar o livro na parede (sim eu sou dada a este tipo de agressividade).

Todos os personagens são muito bem estruturados, daquele tipo que não te deixa pensando “Pra que ele serve?”, afora o fato de serem apaixonantes, e quando digo apaixonantes digo de uma forma geral (pois ou você irá amar ou irá odiar), eu tive um conflito somente com a Judra e até agora eu não sei se eu a amo ou a odeio e tem o Leran que às vezes me irrita profundamente (pra não dizer que às vezes ele é burro mesmo).

Os conflitos acontecem de uma maneira linear e é mais fácil de ler (é uma guerra se fica indo e voltando acaba ficando chato e cansativo), fora que a maneira que eles vão se desenrolando até chegar ao auge da guerra te faz querer ler desesperadamente (para não dizer comer o livro), e é nesse desespero todo que me bateu uma vontade absurda de agredir o Renan Carvalho. Por quê? Ele tenta arrancar o coração da gente do peito pra pode jogar no chão pisar e depois incinerar e este foi o principal motivo de ter de dar uma parada, pois comecei a sentir umas palpitações e achei que ia enfartar (dramático? Sim, mas verídico), e depois fiquei “não acredito que você fez isso!” e depois “pra quê fazer isto com o coração das pessoas?”

Meu relacionamento com O Encantador de Flechas foi de um amor e ódio profundo, mas o amor prevaleceu e agora eu estou enlouquecida para ler A Estrela dos Mortos, livro que da continuação à saga!

Título: O Encantador de Flechas | Série: SupernovaPáginas: 438 | Autor(a): Renan Carvalho  | Editora: Novo Conceito

0 comentários: