[RESENHA] Chance #1: A Primeira Chance

1/29/2016 Aninha Goulart 0 COMENTÁRIOS



Oiii gente! Hoje nós vamos falar sobre A Primeira Chance, primeiro livro da sequencia e oitavo de Rosemary Beach, serie que iniciou com Paixão Sem limites (vocês podem conferir a resenha aqui). Porém as histórias da serie de Rosemary se subdividem em: Sem Limites, Perfeição e Chance (pelo menos até o momento rs), e como tal podem ser lidas independentes umas das outras. Embora os personagens apareçam em todas as series e alguns detalhes que são contados em suas respectivas histórias sejam mencionados, não é nada que impeça de entender o desenvolvimento das tramas. Então vamos falar da serie que conta a história de Harlow e Grant :D


Harlow é uma garota bonita e inocente, filha de um astro do rock, que prefere não se aproveitar da fama do pai e vive fora dos holofotes que regem a existência do astro, vivendo assim uma vida sossegada. Porém os dias de paz de Harlow chegam ao fim quando o pai vai para uma longa turnê e ela se vê obrigada a passar uma temporada em Rosemary com a meia- irmã Nan que a odeia. Isso, porque Nan está acostumada a ser o centro das atenções, e ter de viver com a irmã que atrai todos os olhares e é a preferida do pai, é algo que desperta nela o mais puro ódio. Harlow foi criada de uma maneira completamente diferente pela avó e aprendeu assim a ser altruísta e abnegada de diversas formas, além de ter um coração tão bom, que não consegue entender porque Nan a odeia. Mas de qualquer forma tende a evitar conflitos com a irmã, até que isto se torne inevitável.

Grant é um playboy incrível, amigo de Rush desde sempre. Ele teve um caso por muito tempo com Nan, e quando conhece Harlow, tudo o que ele achava sentir cai por terra. O rapaz se vê completamente obcecado pela garota e não compreende bem o que esta sentindo e por medo de se envolver, acaba se afastando. É quando Grant se da conta de que realmente pode ter estragado tudo com Harlow, que a história realmente acontece e ele começa a correr atrás do tempo perdido sem ao menos se dar conta que não é uma simples obsessão, e que ele está  mais do que simplesmente um pouco encantado por Harlow. A história, que já é difícil pelo simples fato dele ter evitado Harlow, se agrava porque ela imagina que ele ainda sente algo pela meia- irmã. E quando as coisas começam a se acertar, o grande segredo de Harlow se une a todas as inevitáveis complicações, e tudo só tende a piorar, e ai ficamos tentados a descobrir se este grande amor consegue superar as barreiras impostas a todo momento.

A história é muito bem escrita e os personagens encantadores. Quem leu as outras histórias da autora, já conhece a maior parte dos personagens (admito que este foi o primeiro livro que li dela) que são encantadores, cada um a sua maneira. E a história de Harlow e Grant nos envolve de uma maneira única, pois não fiquei com aquela sensação de estar lendo um pouco mais do mesmo (e este tem sido o meu maior sentimento nos últimos tempos quanto a este gênero), pois Grant não é só um playboy comum, é um cara trabalhador e sentimental, que tem medos e receios compreensíveis e Harlow não é a frágil garota que se apaixona e não sabe porque o cara a ama e fica o tempo inteiro se questionando por isto. Ela é forte acima de tudo, tem suas indecisões e medos, mas não fica se questionando do porque as coisas estão acontecendo com ela.

A história foi um tanto surpreendente, regada a: lagrimas, “não acredito” e risos, pois o jeito único dos personagens simplesmente são encantadores e divertidos; com dramas fortes que nos surpreendem e ao mesmo encantam. Gostei muito da escrita e da maneira como cada fato da história se liga, e estou loucamente desesperada para ler a sequencia e descobrir como a história desses dois irá seguir e se enfim conseguirão superar os obstáculos.



Título: A Primeira Chance | Série: Rosemary Beach, Chance | Páginas: 222 | Autor(a): Abbi Glines 
Tradutor(a): Flavia Souto Maior | Editora: Arqueiro


0 comentários: