Estreou na Netflix a segunda temporada de Shadowhunters e eu decidi contar para vocês o que achei da continuação, sendo assim, fique atento pois este texto possui spoilers da primeira temporada a série.


O gancho da season finale passada foi interessante, ver o Jace ficando ao lado do Valentim para salvar seus amigos prometia uma guinada para a série, que tinha introduzido o Mundo das Sombras de uma maneira que instigava o público, mas que ainda não havia cativado boa parte dos espectadores, principalmente aqueles que já eram fãs dos livros. Os efeitos (como praticamente toda série nova) não eram tão bons e realmente incomodaram em alguns casos.

Além disso tivemos o problema da química (ou da falta dela) entre os protagonistas, Clary (Kat McNamara) e Jace (Dominic Sherwood), que simplesmente não pareciam um casal apaixonado em frente as câmeras, mesmo assim assisti e gostei da primeira temporada, mas ainda faltava algo, o tom adolescente e meio superficial da série precisava ser mudado para dar lugar a algo mais maduro e envolvente.

Eu, como fã dos livros, esperava que tudo que citei acima fosse corrigido e melhorado na segunda temporada e então venho falar para vocês sobre as minhas primeiras impressões. Vamos começar pela parte que mais me incomodou: a atuação da Kat, neste primeiro episódio ela parece estar melhor, aparenta mais naturalidade, mas não é como a Emeraude Toubia (Isabelle Lightwood) que da um show e brilha toda vez que aparece. Tivemos uma cena bem rápida de Jace e Clary então não posso julgar se a química entre os atores melhorou ou não.

Sem dúvida o que mais me agradou foi o tom desta nova temporada, mais sombrio e adulto que a anterior tem grandes chances de trabalhar os dramas de uma maneira mais madura e profunda, dramas estes são muito bem explorados nas obras da Cassandra Clare, o que faria com que a série atingisse em cheio o coração daqueles que já amam os livros.

Deixe um comentário