[SÉRIES] Original Netflix: Dear White People

5/02/2017 Jessie 18 COMENTÁRIOS


Oi  gente! Hoje vamos conversar sobre uma das últimas séries produzida pela Netflix que chegou ao seu catálogo: Dear White People, ou como foi traduzida Cara Gente Branca, e vou contar para vocês o que achei dos dez episódios da série. Então vem continue lendo este post para saber mais.

O que se espera do início de toda série é que os personagens sejam apresentados logo nos segundos iniciais da trama, é de praxe isso, mas Dear White People já convida o espectador a refletir a educação que recebemos. A frase marcante (reproduzida abaixo) realmente merece um minuto a mais para absorver o que ela significa.
"O paradoxo da educação é que ao ter consciência passa-se a examinar a sociedade onde se é educado." James Baldwin
A seguir vamos entender que a trama da série se passa em torno de jovens que estão cursando a universidade, mas não qualquer universidade norte-americana, eles estão dentro de uma da Liga Ivy. Para aqueles que não sabem, a Liga Ivy é formada pelas oito universidades mais prestigiadas dos Estados Unidos: Harvard, Princeton, Yale, Columbia, Dartmouth, Brown, Pensilvânia e a Cornell. As oito instituições de ensino superior mais conceituadas e disputadas do país. Sem mencionar historicamente dominada por brancos. 

Dear White People traz vários protagonistas (em sua maioria negros) que se revesam ao longo dos episódios. Todos eles possuem suas próprias motivações e ainda não concordam em inúmeras questões. Então o que poderia unir estes alunos? O tema racista da festa de Halloween promovido por alunos brancos. A festa intitulada blackface (em tradução livre rosto negro), é uma crítica direta ao programa criado e comandado por Samantha White (uma das personagens centrais!) que leva o título Dear White People (Cara Gente Branca) onde ela fala de uma maneira bem ácida e real sobre o racismo.

Cada personagem é singular em seus dramas e isso é muito bem trabalhado ao longo dos dez episódios. Essa diversidade de caráteres enriquece a trama de maneira ímpar e cada motivação e história vai se conectando aos poucos. Ao perceber isto, o espectador fica ainda mais intrigado e cresce a dúvida para saber o que uniria ainda mais os estudantes negros que ainda não formam uma unidade de opinião sobre como agir? O que pode ser pior do que uma festa para celebrar o racismo? Nós temos essa resposta. Esse núcleo de protagonistas traz para o enredo um dinamismo muito interessante pois mesmo quando temos um episódio focado em um deles vemos como isso afeta os outros.

Repleta de sarcasmo a série deixa de lado as piadas em alguns momentos cruciais e certeiros para "cutucar" aquela ferida e apontar uma questão que muitas pessoas (principalmente pessoas de pele branca como eu!) se esquecem: o racismo é um problema diário para uma parcela da população e não é obrigação apenas da comunidade negra lutar contra ele. Dear White People acertou em cheio em seu tom e é perfeita para entreter  e proporcionar uma reflexão profunda ao público sobre questões sérias.

Acho importante ressaltar que a série possui várias cenas impróprias para mais jovens e até mesmo chega a mostrar algumas coias aqui e ali, mas este não é nem de longe o foco dela. É fato que seria inverossímil retratar a vida de jovens na faculdade deixando de lado uma das experiências mais comuns desta fase da vida da maioria como o sexo e drogas.

Vou falar de três personagens que merecem ser citadas: primeiro a Samantha (minha favorita!), ela também é uma líder e mantém o foco no que importa. Além de uma personagem muito carismática ela acaba enfrentando uma situação ruim no meio da série por causa de seu namorado. Reggie foi começando quietinho e do nada eu me encantei por sua complexidade, enquanto Troy foi uma decepção muito grande porque ele simplesmente não tomava nenhuma atitude e no final ele me surpreendeu com um grande gesto.

Para aqueles que ainda não estão cientes Dear White People é baseada em um filme homônimo de 2014 e, como uma pessoa que assistiu as duas versões, posso afirmar que a série é superior ao filme, talvez pelo tempo que se teve para desenvolver melhor os temas que seriam abordados em cada episódio que possuem aproximadamente trinta minutos ou porque as questões foram trabalhadas em um roteiro mais maduro.

Acho importantíssimo falar sobre a trilha sonora da série que é espetacular! Todos vocês reconhecerão de outros filmes as músicas instrumentais que tocam no começo de todo episódio e que só acentua o tom sarcástico que eles possuem. É o toque de mestre que com certeza não pode deixar de ser apreciado e ressaltado aqui.

O fato é que assim como outras séries que fazem uma crítica a certos comportamentos sociais, Dear White People merece ser assistida com uma visão muito mais ampla e não apenas uma série de TV que pode (ou não!) entreter o espectador. Veja atentamente e reflita sobre os dramas apresentados tendo a consciência de que eles acontecem na vida real.








Título original: Dear White People | Tradução: Cara Gente Branca | Episódios: 1o
Diretor: Justin SimienAno: 2017 | Produção: Netflix | Disponível: Netflix

18 comentários:

Eu tinha visto a Netflix fazer propaganda da série alguns dias atrás, não estava colocando muita fé queria boa mas pelo visto é muito boa reflexiva e mostra uma realidade americana adorei!!!

F disse...

Ola
Eu tinha visto o trailer dessa série, mas confesso que não tive uma opinião formada, ou seja não despertou muito meu interesse. Mas gostei de ler suas impressões a respeito, e compreender mais da trama. Gostei da temática e por ter uma pegada mais sarcástica. Agora posso dizer que com certeza gostaria de conferir também.
Beijos, F

Eu vi esta série.mas ainda não tive oportunidade de assistir!Vc de despertou este lado de ver logo rsrs
Eu não achei que seria tão boa assim pelo trailer mas depois da tua crítica vou dar uma oportunidade mais rápida ainda!Lembro do filme e realmente ele não é esta maravilha mesmo não.

Manuh disse...

Oi, a série despertou meu interesse desde que vi o trailer, mas eu ainda não tinha começado a ver, por coincidência, agora mesmo eu estava assistindo ao primeiro episódio hahaha, ainda estou no início mas já começo a sentir tudo que você citou, parece ser bem bacana e espero que assim como você, eu também goste da série.
Beijos.

Eu sigo algumas séries no Netflix mas ainda não assisti a nenhum capítulo dessa série. Também não sabia que existe um filme com o mesmo nome, do qual a série é baseada. Quanto ao fato da série ser superior ao filme, talvez devido ao tempo que teve para se preparar, devemos lembrar que o filme tem apenas 90 minutos, a maioria das vezes, e nesse período pode-se fazer bem menos que uma série que pode desenvolver seu conteúdo.

Rita Cruz disse...

Eu vi essa série nos meus recomendados do Netflix e adicionei a minha lista pra ver depois, mas acabei esquecendo dela e vi as pessoas comentando a respeito na blogsfera.
Parece ser uma série interessante e o fato de usar sarcasmo pra constituir os episódios me deixa empolgada, pois acho essa abordagem inteligente.
Gostei de saber que existe um filme. Vou procurar por ele depois.

Oi! Gostei de saber mais a respeito da temática da série, o fato de ser uma série reflexiva chamou minha atenção pois gosto de coisas nesse estilo. Também fiquei curiosa pela trilha, adoro músicas instrumentais <3 Sou uma pessoa enroladíssima para assistir séries, tenho uma lista gigante hahaha, com certeza vou acrescentar essa também.

Sabrina Finoti disse...

Oi!
Eu não sabia que tinha um filme também, já fiquei mais interessada agora rsrs.
Uma amiga já assistiu e adorou a série, principalmente por ela levantar questionamentos que precisam ser feitos e fazer isso com muito sarcasmo, como você disse cutucando as feridas mesmo.

Ivi Campos disse...

Assisti ao primeiro episódio, mas confesso que não me prendeu. Lendo a sua critica sobre ela, vou dar outra chance e assistir mais conectada à importância dela.
MEU AMOR PELOS LIVROS
Beijos

Olá!!
Já tinha ouvido falar nessa série, apenas por título, e apenas por título fiquei curiosa me perguntando do que se tratava. Mas acabei me esquecendo do nome para procurar. E eis aqui ela de novo, e só posso dizer que me instigou muito saber sobre o que se trata; gosto de séries que vem para além do entretenimento, mas para reflexão, seja um futuro distópico, o passado, presente, enfim! E o fato dela nos passar uma lição, nos fazer questionar e nos deixar com uma pulga atrás da orelha, bem, só posso dizer que é uma produção em potencial! E que preciso conferir.

Olá!
Vi muita gente falar bem dessa série e tentei assistir o piloto, mas não consegui nem passar dele porque a série simplesmente não me prendeu. Mas realmente, ela passa mensagens ótimas e para quem curte o estilo deve ser uma ótima coisa de assistir!
Beijos.

Oii!

Adorei a critica sobre a série e fiquei bem curiosa para assisti-la, se tivesse visto esse post ontem quando estava procurando algo para assistir, com toda certeza escolheria ela!

Concordo que todos devemos falar sobre o racismo e acho ótimo a Netlix incentivar a discussão através dessa adaptação, já quero assistir!

Beijos
Jesss
www.pintandoasletras.com.br

Tamires Marins disse...

Eu me interessei pela série assim que a netflix começou a divulgar, mas infelizmente só poderei assistir quando comprar uma Smart TV, pois não consigo mais assistir nada do PC, até mesmo por isso estou com muita série atrasada, eu simplesmente não consigo mais.
Acho a proposta da série valiosíssima e me agrada muito esse sarcasmo que você mencionou. Espero conseguir comprar a TV em breve, pois tenho que colocar muita coisa em dia! Hahahah

Beijos

Felipe Cunha disse...

Oi, tudo bom?
Fiquei sabendo sobre a série alguns dias antes de ser lançada, mas não a assisti de imediato, levei um tempinho para começar. Já assisti 4 episódios e por enquanto não prendeu tanto minha atenção, estou achando legal e tudo mais e espero que dê uma melhorada. Adorei seu post.
Até mais o/

Nay Sartor disse...

Oie! Tudo bem?

Já vi essa série sendo citada em outros blogs e instagram também, mas infelizmente não faz o meu estilo de série, sou mais das de fantasia/ação etc do que as focadas em criticas sociais, mas tenho certeza que quem gosta irá apreciar a série!

Bjss

Dryh Meira disse...

Oiee Jessie ^^
Vi comentários sobre essa série no Facebook esses dias, e tinha ficado curiosa principalmente por conta do nome. Achei interessante, gosto de histórias "nesse estilo"...haha' Espero conseguir assistir logo, e espero gostar também, a premissa é interessante a meu ver.
MilkMilks ♥

João Souza disse...

Olá,
Comecei a assistir a série no dia seguinte ao seu lançamento. Gostei bastante da história e me senti bastante desatualizado por não saber que a série era baseada em um filme.
Dear White People foi uma série que me encantou de cara, por mostrar questões que infelizmente não são discutidas entre as pessoas.

Licavargas disse...

Eu ainda não me rendi a Netflix, então quando o assunto são suas séries estou bem atrasada... Acho que ouvi falar dessa pelo nome, mas é a primeira vez que leio sobre ela e achei sua postagem muito interessante. Me deu vontade de assistir - ainda mais que gosto de séries que trazem a realidade a tona, sem medo de cutucar as feridas.
É uma super dica a se pensar - e de todas as séries da Netflix que tenho visto comentários pela internet, essa é a que mais me chamou a atenção.
Beijinhos,
Lica