[RESENHA] Born in Blood Mafia Chronicles #1: Bound by Honor

6/01/2017 Aninha Goulart 1 COMENTÁRIOS


Oiiii seus lindos, a um tempo atrás eu li uma resenha de Bound by Duty (que é o segundo volume da série) e eu simplesmente fiquei louca pela história e desesperada para ler, eu procurei em vários lugares e só achei ele na Amazon em inglês (e eu não entendo praticamente nada deste idioma), mas uma luz me atingiu e me lembrou de entrar no Wattpad e procurar, e qual foi a minha surpresa? O livro é uma serie! E o que eu fiz? Fui correndo ler Bound by Honor, o primeiro livro da serie Born in Blood Mafia Chronicles, e como não podia faltar eu vim aqui contar um pouquinho para vocês do que eu achei da história.

Aria Scuderi nasceu no seio de uma das mais importantes família da máfia de Chicago, e  luta para encontrar seu próprio caminho em um mundo onde opções não são oferecidas. Ela tinha apenas quinze anos quando seus pais a prometeram a Luca "O Cruel" Vitiello, o mais velho dos filhos do chefe da Cosa Nostra em Nova York, para garantir a paz entre as duas famílias. Agora, aos dezoito anos, o dia pelo qual Aria temeu por anos está se aproximando perigosamente: seu casamento com Luca.

Aria está aterrorizada de se casar com um homem que mal conhece e  que conseguiu seu apelido, O Cruel, esmagando a garganta de um homem apenas com as mãos. Luca pode ser um dos homens mais cobiçados de Nova York por sua boa aparência, riqueza e carisma predador, mas as garotas da sociedade nova-iorquina que se jogam em cima dele não sabem o que Aria sabe: que a aura de bad boy não é apenas um jogo; sangue e morte se escondem sob os impressionantes olhos cinzentos e sorriso arrogante de Luca.

O único jeito de escapar do casamento com Luca seria fugir e deixar tudo que ela já conheceu para trás, mas Aria não pode suportar o pensamento de nunca mais ver sua família outra vez.

Apesar do seu medo, ela decide ir em frente com o casamento; Aria cresceu entre predadores como Luca, e ela sabe que até mesmo os bastardos com o coração mais frio possuem um coração, e ela tem toda a intenção de trabalhar o seu caminho até o de Luca.

Eu nunca tinha lido nenhuma história que envolvesse a Máfia, e achei bem interessante a possibilidade de conhecer um mundo que é o nosso e ainda assim é completamente diferente. Nos descobrimos costumes completamente tradicionais (daqueles antigos da época de sua avó/bisavó, como a mulher ser prometida em casamento e ter de casar virgem) em um mundo modernos, e vivemos em uma realidade onde as mortes são comuns e o poder é a chave de tudo.

É claro que muitas das atitudes do livro são machistas no que dizem respeito as ações dos membros do sexo masculino, como eu disse eles costumes bemmmm tradicionais, mas é um elemento que não faz a história se perder e mostra uma luta de uma menina abandonada a própria sorte pelo pai (porque é isto que o pai dela faz, lança ela na mão do Luca e meio que fala "obedece e não contradiz") e ainda assim consegue seu espaço, ela mostra sua força e sua capacidade de acordo com aquilo que ela é.

Eu achei muito interessante a maneira como a história flui e mostra a luta de uma garota que acaba tendo de virar mulher, sem nenhum preparo e sem nenhuma orientação daqueles que deveriam ser sua base, porque como o pai é um dos membros mais importantes da Máfia, a função dela é somente baixar a cabeça e obedecer, e ela faz isto, até que percebe que não precisa ser mais assim, que ela tem voz, que pode externalizar seus medos e tentar buscar algo diferente daquilo que já foi pré-programado para uma garota nascida neste mundo de sangue e morte.

Luca é um cara durão que se importa com tudo a maneira dele, as vezes ele é bem grosso, mas em outras ele é só um cara gentil. Temos que entender que muitas de suas atitudes são reflexo de um pai que o iniciou ainda menino neste mundo em que sangue e morte são rotinas.

E ai nos temos também uma grande evolução dos personagens, porque de certa maneira o casamento faz com que eles vejam que ainda que vivam neste mundo, eles tem outras alternativas.

Achei a história bem construída, e os personagens interessantes, de um universo que eu realmente não conhecia. Acredito que se eu pegar o livro em e-book para ler ou físico a história vai ser um pouco diferente, porque senti algumas perdas que acredito serem derivadas da tradução (que não é oficial) ou talvez da plataforma mesmo, mas ainda assim foi uma leitura super rápida (li em dois dias) e que me deixou apaixonada.







Título: Bounnd By Honor | Série: Born in Blood Mafia | Páginas: 322
Autor(a): Cora Reilly | Editora: Createspace

1 comentários:

Jessie disse...

Oi Ninha :D

Tudo bem? Acho que no lugar da Aria eu me sentiria aterrorizada também (várias crises de pânico kkk) e sem dúvida nenhuma consideraria fugir ainda que isto implicasse em deixar para trás tudo e todos que conhecesse, mas acabaria tomando a mesma decisão que ela pois a ideia de viver longe das pessoas que amo é mais dolorosa do que um casamento sem amor no meu caso.

Bom eu adorei a premissa e achei a sua resenha muito boa mesmo, realmente o livro parece ser muito interessante e merece atenção. Para mim com certeza o destaque ficaria por conta dessa questão que você destacou de ela ter que se tornar uma mulher de uma hora para outra e assumir um papel que não faz questão.

Beijinhos
Jessie