[RESENHA] As Peças Infernais #2: Príncipe Mecânico

8/22/2017 Jessie 1 COMENTÁRIOS


Todos os fãs da série Os Instrumentos Mortais e Cassandra Clare sabem que a trilogia As Peças Infernais é uma leitura completamente indispensável, mesmo porque esse prequel é ainda melhor do que nós poderíamos sonhar.

Para quem ainda não leu (e quer ler!) a resenha de Anjo Mecânico basta clicar aqui. Àquelas pessoas que não desejam saber nada sobre a história do livro anterior pulem direto para minha opinião pois esta resenha contem spoilers dele já que este é o segundo volume de As Peças Infernais!


Depois de descobrir que Mortmain é de fato o Magistrado e que Nate, seu irmão, alguém em quem sempre confiou estava, na verdade, trabalhando para o grande vilão da história, Tessa decide permanecer no Instituto de Londres, e cooperar com os Caçadores de Sombras afim de descobrir mais sobre os planos de Mortmain que, aparentemente, tem tudo a ver com seu futuro próximo.

— Acha que porque estou doente não sou igual a... Pensa que eu não sei, que quando você pega a minha mão é só para sentir meu pulso? Pensa que não sei que quando me olha nos olhos é só para saber quanta droga tomei? Se eu fosse outro homem, um homem normal, poderia ter esperanças, até mesmo expectativas; poderia...
— É a febre falando, não você...
— Você sequer consegue acreditar que eu possa querê-la — disse quase em um sussurro. — Que estou vivo o suficiente, saudável o suficiente...

Além de suas preocupações sobre como o Magistrado e tudo que envolve a sua criação (afinal, ela não sabe o que exatamente é, apenas que é uma integrante do Submundo) ainda tem que lidar com o instável Will, nada sobre ele é fácil de compreender. Em um momento ele está distante e sarcástico e em outro ele é intenso e terno com ela, mas Tessa não quer se iludir, não depois das barbaridades que ele lhe falou no telhado duas semanas antes.


Ao tentar se afastar de Will ela se aproxima ainda mais de Jem, que é sempre gentil, carinhoso, honesto e um amigo inestimável. O problema é que ele sente muito mais do que amizade por ela, na verdade Jem está completamente apaixonado pela garota e com a proximidade que surge entre eles ela vê que pode estar sentindo algo mais também.


Paralelo a esses acontecimentos descobrimos o motivo do nosso querido Herondele ser tão cruel com as pessoas: é por causa da maldição jogada sobre ele por um demônio quando Will tinha apenas doze anos de idade (motivo pelo qual ele foge de casa). Depois de compartilhar a informação com Magnus Bane eles vão à procura de uma maneira de quebrá-la para que, enfim, ele possa se mostrar como realmente é às pessoas que ama.


Nenhuma situação é ruim o bastante que a Cassie não consiga piorar, não é? Bom, Charlotte pode perder o controle do Instituto e, consequentemente, do Conclave de Londres e todos sabem que ela vive para aquilo. E o motivo disso? Simplesmente porque o detestável Benedict Lightwood duvida que uma mulher (já que todos sabem que Henry, seu marido, não se interessa pela direção do Instituto) seja apta a ocupar uma posição que demanda tamanha responsabilidade e oferece tanto poder.

Benedict desafia Charlotte pelo controle do Instituto e, sem muitas opções, o Cônsul Wayland propõe que a atual diretora tem duas semanas para encontrar Mortmain caso contrário o pedido de Benedict poderá ser deferido. A partir desse momento começa uma verdadeira caçada ao vilão, mas eles não contam com uma coisa: há um espião entre eles. Será que Will, Jem, Tessa e todos os outros podem enfrentar o que está por vir?


Toda vez que falo de Príncipe Mecânico ainda fico meio zonza com os acontecimentos (mesmo depois de anos desde a primeira leitura!), foram tantas reviravoltas (principalmente no final!) que ainda não sou capaz de me recuperar. Algumas das revelações feitas sobre a história do Will são de partir até mesmo o coração mais duro, tem também uma cena onde ele está perto da família que não vê desde que era uma criança e então nós vemos não o Caçador de Sombras, mas o garoto que sofreu (e ainda sofre!) para proteger aqueles que ama de uma maldição que o fez e continua fazendo com que ele afaste a todos.


Jem por outro lado continua sendo o mesmo de sempre, sensível, amigo, carinhoso e paciente e neste livro ganha um destaque ainda maior, seus dramas também são aprofundados e derretem o coração de cada um. A Cassie acabou criando duas personagens que são o exato oposto na maioria das coisas então acaba agradando a todos nós. Tem alguém shippando JESSA aqui? Temos algumas cenas que vão te agradar! Team WESSA ficou triste? Não fique! Também temos cenas que vão agradar a vocês. É quase uma coisa "e viveram felizes para sempre" pra gente, só que estamos falando de Cassandra Clare, então tenham em mente que os dois times vão sofrer no final do livro (um mais que o outro).

Outra coisa que não é surpresa pra ninguém: protagonistas femininas da Cassie NUNCA são aquelas coisinhas delicadas e indefesas que precisam ser salvas a cada página. Tessa se coloca em situações de risco sim, mas o mais importante: ela usa sua inteligência para sair delas. Não fica esperando que um dos meninos a salve, a garota vai fazer o que for preciso e certo. Por falar na nossa "dupla dinâmima", em Príncipe Mecânico temos uma explicação mais detalhada de o que exatamente significa ser parabatai de alguém, o que achei importante porque era uma coisa que me perguntava antes. 


O mistério sobre a natureza da Tessa continua um grande ponto de interrogação pra gente, mas já foram dadas algumas pistas melhores neste volume, porém está é a grande questão de Princesa Mecânica então não falarei mais nada nesta resenha sobre o assunto! Só adianto que se você ainda não leu As Peças Infernais deve se preparar para sofrer bastante nos três livros. 
— Minha Tessa. Ele se curvou para colocar a bochecha na dela. O hálito de Will na orelha de Tessa a fez tremer com cada palavra que ele dizia.
— Desejei isso — disse ele —, em todos os momentos de todas as horas de todos os dias em que estive com você, desde quando a conheci. Deve saber disso, não é?
— Disso o quê?

— Will 
— sussurrou-lhe na boca. Queria tanto que ele chegasse mais perto, era como dor, forte eirradiando um calor que se espalhava a partir do estômago até acelerar seu coração, amarrar suas mãos nos cabelos de Will e fazer sua pele arder. — Will, não precisa ser tão cuidadosamente. Não vou quebrar.— Tessa — disse com um gemido ao beijá-la, mas ela ouviu a hesitação na voz.  

Pra quem estiver interessado em ler essa trilogia e Os Instrumentos Mortais eu sugiro que leia na ordem em que os livros foram lançados, porque as duas  séries"conversam" uma com a outra. Então leiam assim: Cidade dos OssosCidade das CinzasCidade de VidroAnjo MecânicoCidade dos Anjos CaídosPríncipe MecânicoCidade das Almas PerdidasPrincesa Mecânica e Cidade do Fogo Celestial


O que posso dizer? O sol, a lua, as galáxias não são suficientes para esse livro! Para que tenham uma ideia eu terminei em menos de um dia de tão genial é a escrita da Cassie, a mulher é um gênio que adora nos fazer sofrer e o que é pior: ela nos faz aproveitar esse sentimento.











Título: Príncipe Mecânico | Série: As Peças Infernais | Páginas: 406 
Autor(a): Cassandra Calre | Tradutor(a):  Rita Sussekind | Editora: Galera Record

MAIS DO UNIVERSO SHADOWHUNTER


AS PEÇAS INFERNAIS
Anjo Mecânico | Príncipe Mecânico | Princesa Mecânica


OS INSTRUMENTOS MORTAIS


OS ARTIFÍCIOS DAS TREVAS
Dama da Meia-Noite | Senhor das Trevas (lançamento 04/09) | Queen of Air and Darkness (sem data de lançamento)


THE LAST HOURS
Chain of Gold (previsto para o final de 2018) | Chain of Iron |Chain of Thorns


THE WIKED POWES (sem títulos ou prevista para depois de 2021) 
Esta trilogia se passará 25 anos depois dos acontecimentos de As Peças Infernais.


THE ELDEST CURSES
The Lost Book of the White | The Black Volume of the Dead | The Red Scrolls of Magic


SPIN-OFF 
As Crônicas de Bane | Contos da Academia de Caçadores de Sombras | O Códex dos Caçadores de Sombras | Notáveis Caçadores de Sombras e Seres do Submundo


OUTROS

Grafic Novel de Cidade dos Ossos | Mangá de As Peças Infernais | Livro de Colorir de Os Instrumentos Mortais | Caçadores de Sombras e Seres do Submundo | Guias Ilustrados

1 comentários:

lana Silva disse...

Pelo visto esta leitura foi sensacional, para se terminar em um dia um livro deste tamanho, deve ser pelas tantas revira voltas que houveram que lhe prenderam do começo ao fim. Queria muito ler está trilogia, mas só de saber que tenho que ler toda a série anterior, já desanimo, porém pela sua descrição de como a trama e elabora, e bem desenvolvida, com personagens femininas inteligentes, isto pro si já me anima. Por isto quem sabe futuramente.

Participe do TOP COMENTARISTA de AGOSTO, para participar e concorrer Ao livro "Dois Mundos", o primeiro da série "Tesouros da Tribo de Dana" da escritora Simone O. Marques, publicado numa edição linda pela Butterfly Editora.
http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/