[RESENHA] Unearthly #2: Solo Consagrado

11/07/2017 Jessie 0 COMENTÁRIOS



Algum tempo atrás eu falei sobre o primeiro livro dessa série (resenha aqui) e como havia me encantado com a história de Clara e sua família. Eu devorei Solo Consagrado logo depois de ter lido Sobrenatural e só levei algumas horas para terminar o livro, mas só vim postar a resenha agora (absurdo, eu sei!).
Para aqueles que não leram o livro anterior um aviso: esta resenha pode conter spoilers dele, então se quiserem passem direto para a minha opinião para que acidentalmente não descubram nada que não gostariam de saber.

Este livro começa com  Clara extremamente confusa, todos aqueles que possuem sangue de anjo no mundo têm uma missão e eles devem cumpri-la a todo custo, mas ao salvar seu namorado ela acaba se afastando do seu propósito e, inclusive, atrapalhando o do irmão mais novo.

Mas não é só isso, quando ela acredita já ter estragado tudo eis que descobre que na verdade ela não tinha que salvar Christian, ele também tem sangue de anjo e juntos eles acabam desenvolvendo a teoria de que, na verdade, devem trabalhar juntos e assim cumprir a missão divina que lhes foi dada. Mas que missão é essa? Nenhum deles sabe.

Só que Clara está com Tucker agora, mas os sentimentos por Christian que ela acreditava já ter superado começam a voltar a tona. Isso vai se somando a várias novas descobertas sobre sua raça, sua família e outras coisas que fazem com que ela fique cada vez mais confusa. 

Novas descobertas envolvendo seu pai a colocam em um perigo sem precedentes e do qual a adolescente não pode se esconder. Novos inimigos estão surgindo, o coração de Clara encontra-se mais dividido que nunca e sua vida está prestes a virar de cabeça para baixo. Como ela pode enfrentar tudo isso sem se desviar de seu propósito?

Eu já deveria ter postado essa resenha meses atrás, ela estava aqui, parcialmente escrita desde que postei a de Sobrenatural, mas só agora decidi sentar na frente desse computador e escrevê-la de um jeito ou de outro. Bem, vocês podem perceber que funcionou.

Solo Consagrado é ainda melhor que o primeiro livro, os dramas tomam proporções muito maiores e a autora fez questão de não focar apenas no triângulo amoroso. Claro que há cenas onde o romance entre Tucker e Clara é focado e onde notamos os sentimentos de Christian pela garota, mas há também toda a preocupação dela com a mãe, o choque ao descobrir quem seu pai realmente é, o medo ao perceber que por causa de quem ela é novos e perigosos inimigos estejam atrás dela, alegria ao se encontrar com outros de sua raça. E com a narração em primeira pessoa o leitor vivencia essas emoções junto com a protagonista.

No primeiro livro eu torcia para Clara ficar com o Tucker, mas no segundo volume da série definitivamente estive no time do Christian, fico imaginando para quem vou torcer no próximo.

Li uma resenha uns tempos pra a trás no Skoob e lembro que a menina colocou que "Sobrenatural 2 é triste de doer". Gente se preparem para muitas, mas muitas lágrimas  mesmo, porque isso vai acontecer. Em certo momento da minha leitura tive que parar porque estava soluçando de tanto chorar e isso não estava me deixando ler.

Eu acho linda a diagramação e a capa dessa série como um todo. Toda primeira folha do capítulo tem detalhes que eu poderia ficar observando por bastante tempo. As nossas capas são baseadas nas originais e eu amei isso.




Bom, esse é um dos melhores YA's de anjos que tenho na minha estante e eu indico, principalmente para aqueles leitores de sobrenatural que querem alguma coisa mais dramática. A iD, editora da série no Brasil, acabou faz alguns anos e por isso não se tem notícias se Unearthly continuará sendo publicada, mas provavelmente você consegue encontrar ebooks com a versão traduzida por fãs dos livros.









Título: Solo Consagrado | Série: Unearthly | Páginas: 408 Autor(a): Cynthia Hand 

Tradutor(a):  Paulo Afonso | Editora: iD

0 comentários: