[RESENHA] Quinteto Do Tempo #1: Uma Dobra No Tempo

Uma Dobra No Tempo é um dos lançamentos de dezembro do ano passado da HarperCollins Brasil e eu estava bem ansiosa por este livro principalmente por já ter assistido ao trailer da adaptação que sai em março pela Disney. Sem contar que ele trata de um dos meus temas favoritos dentro da ficção-científica: viagens interdimensionais.

Neste livro conhecemos os irmãos Megarite e Charles Wallace, duas crianças que são absolutamente especiais, diferente da maioria (inclusive dos outros dois irmãos!) o que não afeta em nada o amor que os une, mas o mistério que cerca o desaparecimento de seu pai enquanto este trabalhava para o governo coloca sempre uma sombra sobre eles, Meg por exemplo teve o desempenho escolar afetado e Charles só não sofreu mais pois era apenas um bebê quando o pai desapareceu.

Ainda assim, a mãe deles tende a ser otimista e acreditar que o marido não sumiu. Tem que haver uma explicação para aquilo tudo, mesmo que ainda não saibam qual seja. Tudo começa a ficar ainda mais estranho na vida das crianças quando, durante uma tempestade horrorosa, uma senhora bate a porta em busca de abrigo. Já conhecida de Charles Wallace, a Sra. Quequé insinua algumas coisas e depois vai embora, deixando a todos muito abalados.

Buscando explicações Meg e Charles vão atrás dela no outro dia em sua casa onde mora com mais duas outras senhoras segundo o menino. No caminho encontram Calvin, um garoto mais velho e que estuda na mesma escola de Meg. Logo eles se tornam amigos e, depois de encontrarem a Sra. Quem e ela praticamente lhes enxotar de sua casa eles voltam juntos até a morada de Chales e Meg.

Mais tarde naquela noite as duas senhoras aparecem no quintal junto de uma terceira mulher, a qual veem a descobrir se tratar da Sra. Qual, e sem qualquer aviso elas simplesmente os arrancam dali e os levam para a jornada mais encantadora, intensa e perigosa pela qual eles podem passar. O inimigo? As trevas. Como as crianças podem enfrentar tamanho perigo? Por que elas? O que o pai de Meg e Charles Wallace tem a ver com tudo isso? Qual o papel de Calvin nessa jornada?

Eu estava bastante ansiosa para ler Uma Dobra No Tempo, um clássico da ficção-científica, cheio de teorias da Física, mas o que senti com um livro foi um misto de sentimentos: animação, frustração e muita confusão. Acontece que a narrativa de Madeleine L'Engle é extremamente lenta e que no começo do livro cria um milhão de pontas soltas que só vão começar a serem explicadas depois da metade do livro. Não tenho problemas com uma narrativa mais lenta, às vezes eu até procuro por livros assim, mas essa questão das perguntas sem resposta realmente me frustou porque não consegui compreender bem a história até um certo ponto.

Um exemplo do que citei acima é que bem depois da página 100, lá no capítulo seis é que vamos descobrir o que as senhoras são. A explicação é um pouco vaga e trata apenas da Sra. Quequé então eu acabei supondo que as três tiveram basicamente a mesma origem, algo que acredito será esclarecido mais pra frente.

Outra coisa que me incomodou bastante (e acredito ter citado isso no histórico de leitura no instagram) foi os momentos onde Charles Wallace e Meg faziam pirraça, batiam o pé e gritavam. Isso realmente me incomodou, apesar de entender que como se trata de um livro com personagens tão jovens seria inverossímil não haver momentos como este, afinal eles são crianças.

Bom o livro não é só coisas ruins, como eu disse fiquei animada com a história em mais de uma vez. Quando as crianças finalmente descobrem quem é o vilão e a amplitude de seus poderes começamos a entender melhor a história e o clímax é realmente de deixar qualquer um com o coração na mão.

Apesar de ter mencionado que em alguns momentos não gostei do comportamento das crianças preciso dizer que no geral eu amei muito Charles Wallace, sua genialidade e impetuosidade acabaram me conquistando quase que instantaneamente. Mas sem dúvida o jeito manso de Calvin, assim como a segurança e a proteção que ele passava aos irmãos somados ao pouco que soube sobre a história dele o transformou no meu personagem favorito do livro. 

A arte da capa dura e a diagramação simples, porém primorosa, dão um charme à esta edição que precisa ser ressaltada. Em relação a revisão ela deixou um pouco a desejar já que o livro tem alguns erros, mas não chega a incomodar a leitura ou algo do tipo. 

Apesar de alguns pontos terem se mostrado problemáticos para mim durante a leitura estou bastante curiosa sobre o próximo volume da série (o segundo de cinco!) e pretendo lê-lo assim que a HarperCollins Brasil lançar, então a minha sugestão é que você leia e tire suas próprias conclusões.








Livro: Uma Dobra No Tempo 
Série: Quinteto Do Tempo 
Páginas: 240 
Autora: Madeleine L'Engle 
Compre: Amazon
Tradução: Érico Assis 
Editora: HarperCollins Brasil


QUINTETO DO TEMPO
Uma Dobra No Tempo - Um Vento À Porta - Um Planeta Em Seu Giro Veloz
Muitas Águas - Um Tempo Aceitável
Comentários
15 Comentários

15 comentários :

  1. Oi! Não conhecia o livro, mas normalmente livros com crianças não me deixam muito curiosa para conhecer. Talvez seja uma fase e em breve eu me interesse, mas, no momento, passo a dica, rs. Espero que a editora faça logo lançamento, para que você não fique muito tempo esperando, rs.

    Beijos,
    http://www.livroapaixonado.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Gosto muito de histórias desse gênero e que envolvam crianças e idosos, mas não gosto com adolescentes.
    Uma pena que o livro tenha pecado em alguns pontos, ainda sim vou querer ler, sem dúvidas.

    Abraços,
    Naty
    http://www.revelandosentimentos.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oie amore,

    AInda não conhecia o livro em questão, mas adoro os livros da HC então acho que vou curtir esse também!
    Esses picos das crianças também costumam me incomodar bastante.
    Bacana saber que se trata de uma série.

    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  4. Que edição linda! Eu não sabia que era capa dura, só fiquei ainda mais apaixonada. É uma pena quando durante a narrativa a gente se perde por fios soltos deixados pelo autor. Talvez a intenção tenha sido de criar um suspense, mas só te deixou de saco cheio né? Ainda assim me parece muito válida a leitura.

    ResponderExcluir
  5. Li várias resenhas deste livro e não consegui ser conquistada. Não gosto de ler livros de ficção pois prefiro assistir e acho que fico pensando muito nas coisas e nas teorias e acabo me perdendo e esta não ficou diferente sabe. Sou daquelas que precisa de milhares de explicações em tudo.

    ResponderExcluir
  6. Heiii, tudo bem?
    Tb estava como vc bem animada de ler e realmente o iniico é aquela confusao danada e fiquei um pouco perdida.
    O que gostei do livro é que ele foi escrito ha 50 anos e ate hoje faz sucesso.
    Amei mto a capa e a edição, realmente deixou ele mais rico.
    Espero que lancem logo outro.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem?

    Quando fui comprar Todos os pássaros no céu, eu tinha até visto Uma dobra no tempo, mas mesmo sabendo que haverá uma adaptação cinematográfica, ele não me deixou empolgada o suficiente. Acho que vou antes assistir. Se gostar, eu compro o livro!

    Beijos
    @blogodiariodoleitor

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Eu estou com esse livro na minha lista de leituras, mas ao ver que se trata de uma série resolvi esperar um pouco para ler justamente porque não é um gênero que leio muito, então certamente até saírem todos vou esquecer boa parte da trama.
    Espero que o fato do autor protelar tanto na narrativa não seja um problema pra mim.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  9. Oi, Jéssica!
    Apesar de suas ressalvas quanto à lentidão da leitura no início e a demora em esclarecer alguns pontos, o livro parece ser envolvente o suficiente para chamar a minha atenção para a leitura.
    Muitos livros são assim mesmo, às vezes o começo é um pouco maçante para, em seguida, começar a fluir melhor diante dos acontecimentos.
    Não sabia que era uma série, na verdade é a primeira vez que leio a respeito da obra, me admirei por saber que é um clássico da sci-fi.
    Vou procurar pelo trailer do filme para ter uma noção visual da história.
    Bjs
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  10. Olá
    estou vendo muita gente falando desse livro e acabei ficando curiosa para conhecer um pouco. Achei a capa linda e a edição gráfica também. A premissa é muito interessante, mas depois de ler suas ressalvas fiquei com pé atrás sobre ler ou não ler. Não sabia que o livro tratava-se de uma série. Parabéns pela sinceridade em sua resenha. Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Oi!

    Uma das coisas que eu mais detesto, é quando eu sinto que o autor quer colocar muitas coisas e não explica ou desenvolve tudo. No caso das suas considerações sobre as pontas soltas, eu concordo com o sentimento de frustração, porque eu entendo bem o quão prejudicial para a leitura do livro, isso é. Eu amo sci-fi e amo narrativas mais densas, mas é preciso haver uma coerência no autor.

    Eu quero ler essa obra, com certeza, mas já vou mais ciente dos "problemas" dela e vou me preparar para não tentar me frustar tanto. Parabéns pela resenha.

    beijos!

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bom?
    Vi o trailer do filme e já fiquei bem ansioso para assisti-lo, descobri que tinha o livro algum tempo depois. Acho que, por se tratar de viagens interdimensionais, a história tem que ser bem trabalhada, então espero que todas as pontas sejam resolvidas ao ler um livro. Confesso que torci um pouco o nariz sobre o comportamento das crianças, mas tudo bem hahaha. Parece ser uma boa história, fiquei interessado.
    Até mais o/

    ResponderExcluir
  13. Oi Amada!

    Gostei bastante da sua resenha e do modo que ponderou os prós e contras da obra pra ti, é normal, não é toda a leitura que a gente gosta 100%, apesar que a gente sempre torce para acontecer aquelas paixões, né?!

    Beijos
    Overdose Literária
    https://overdoselite.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi, Jess

    Aiii, personagem que faz birra não é comigo! Hahahaha
    Essa edição está maravilhosa, já tive oportunidade de tê-la em minhas mãos.
    Eu assisti ao trailer da adaptação e achei muito interessante, mas não sabia que são cinco livros! Não que eu tenha algo contra séries, mas, tratando-se de um enredo como este, com crianças e tal, não acho que eu consiga acompanhar. Como eu disse, birra é algo que não suporto, tenho quatro sobrinhos e quando eles começam saio até de perto! hhahahaha
    E também tem o fato de muita coisa ficar no ar...pode ser sim que as coisas sejam explicadas de uma maneira mais aprofundada mais para frente, mas corre o risco disso não acontecer por conta do gênero... muitas vezes o autor deixa tudo no modo interpretativo.
    Enfim, acho que vou aguardar as resenhas do segundo para ver se há alguma evolução quanto a este aspecto.

    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  15. Oi Jéssica, como está?
    Primeiramente, permita-me agradecer pelos teus comentários maravilhosos lá no Galáxia de Ideias e pelo teu carinho para com nosso trabalho!
    Segundo, acreditas que eu não conhecia esse livro ainda?! Ainda mais quando eu sou aquela que adora tudo o que é coisa de sci-fi, ainda mais antigo assim. Dica mais que anotada e eu mais que ansiosa para conhecer os ouros volumes.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://www.galaxiadeideias.com/
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderExcluir