[RESENHA] Irmãos McCabe #3: Apaixonada Por Um Highlander


Apaixonada Por Um Highlander e o lançamento de fevereiro da Universo dos Livros que fecha a trilogia McCabe da Maya Banks e um livro que "me pegou de jeito".

Rionna McDonald deve se casar com Caelen McCabe para consolidar uma aliança entre dois Clãs. Acontece que o mais novo dos irmãos McCabe não era quem a jovem havia sido prometida, mas depois de os dois primeiros irmãos se apaixonarem e escolherem o amor ao invés de cumprirem o compromisso feito, Caelen se dispôs a tomar o lugar dos noivos anteriores, consolidando com o casamento a união dos McCabe e McDonald para enfrentar Duncan Cameron na batalha que se aproxima.

O problema começa já na cerimônia quando Rionna não se mostra nada satisfeita com os termos do matrimônio ou o noivo que lhe foram impostos e que por amor ao seu Clã ela aceitou. A moça não só é totalmente ignorante quanto ao que se espera que ela faça durante a noite de núpcias quanto também se sente aterrorizada por seu marido, um sentimento com o qual não está acostumada.

Depois de beber um bocado de cerveja com as esposas de seus cunhados a jovem acaba dormindo bêbada em uma cadeira. Quando acorda no quarto ao lado do marido nu Rionna se sente frustrada por não se lembrar de absolutamente nada e, secretamente, deseja que tudo tenha acontecido. Assim ela se levanta e vai para o campo de treinamento já que é com uma espada nas mãos que a moça consegue se acalmar e colocar os pensamentos em ordem.

Ao se deparar com a cena: Rionna vestida como um homem e lutando melhor que muitos guerreiros, Caelen perde a cabeça e a manda de volta para dentro do castelo depois de humilha-la. Quando mais tarde ela o surpreende no salão para o desjejum ele novamente a humilha durante uma reunião na qual fica decidido pelo rei e por Ewan, irmão mais velho do nosso noivo, que ele é a esposa devem voltar imediatamente para o castelo McDonald como o novo laird e treinar os guerreiros apropriadamente para a batalha vindoura.

Ao chegar em seu novo lar e dizer ao Clã que possui um novo laird (algo como senhor) a notícia não é recebida com nenhum entusiasmo, muito pelo contrário todos parecem ficar ressabiados e não confiam nele. Naquela mesma noite o casamento de Rionna e Caelen é consumado e a moça se sente feliz com as palavras gentis que seu marido lhe disse, mas o dia seguinte não é tão agradável já que a jovem descobre que ele tem planos para ela que incluem Rionna se tornando a senhora do castelo e jamais tocando em uma espada novamente.

Isso é algo terrível para ela que secretamente sonhou com um homem que não só amasse suas qualidades, mas que também abraçasse suas peculiaridades e entendesse seus defeitos. Caelen pode muito bem tentar conter o furacão que é sua esposa, mas ninguém pode domar um espírito tão livre e selvagem quanto o de Rionna. E desta forma, como eles farão para que aquele acordo funcione se ninguém está disposto a ceder um pouco?

Tô aqui me perguntando por onde começo a elogiar Apaixonada Por Um Highlander e decidi que melhor forma é falando de sua protagonista. Rionna McDonald é com certeza o ponto alto da trama. Ela desafia as ordens do marido e, quando quase se vê aceitando o que Caelen lhe impôs acontece algo que a impede de fazê-lo. A jovem é uma guerreira, tendo se saído melhor que muitos dos homens de seu Clã quando o assunto é embanhar uma espada. Sua ferocidade e lealdade são invejáveis. Não sei como são as outras protagonistas da trilogia (vou falar disso, calma!), mas tenho a impressão de que ela será a minha favorita.

Caelen por outro lado me irritou bastante por causa do seu machismo. Por que diabos não poderia aceitar a esposa como é? Então me dei conta de duas coisas: este é um romance de época, é lógico que um homem não aceitaria uma mulher assim tão facilmente naquele momento da história. A segunda é que, guardadas as proporções, um homem tentando mudar o jeito da mulher com a qual está envolvido para que ela se adapte ao que ele considera correto e aceitável não é nem um pouco fantasioso mesmo nos dias de hoje, então decidi ver esta questão do livro a partir destas duas perspectivas críticas.

Preciso dizer que a escrita da Maya Banks aqui está bem diferente, ela realmente parece ter entrado no clima da época e o vocabulário usual foi deixado de lado em pró de algo mais adequado para a época, algo que realmente me fez "entrar no clima" da leitura. É interessante também como as cenas eróticas do livro são descritas com certa castidade e possuem uma essência diferente de suas outras obras.

Preciso falar da edição impecável que a Universo dos Livros trouxe: páginas amarelas, diagramação simples e organizada e uma capa de tirar o fôlego (a minha favorita!) que casa muito bem com o enredo do livro.

Por fim, preciso dizer que não li os outros dois livros (um erro que pretendo corrigir muito em breve!) e por isso alguns pontos do começo da história soaram um tanto confusos, mas ainda assim fui capaz de me apaixonar perdidamente pelo livro e entender por alto o que aconteceu antes. Sabia, quando solicitei, que Apaixonada Por Um Highlander era o livro final da Trilogia McCabe, mas não consigo me arrepender por ter começado por ele.






Título: Apaixonada Por Um Highlander Série: Irmãos McCabe Páginas: 304 
Autora: Maya Banks  Tradutora:  Alline Salles  Editora: Universo Dos Livros | Ano: 2018
Comentários
13 Comentários

13 comentários :

  1. E engraçado começar uma trilogia pelo final..rs Isso já aconteceu comigo e também não me arrependi não.
    Ainda não pude ler nada sobre essa saga, mas tenho lido muita coisa positiva sobre os livros.
    Não é somente os romances de época que tem voltado à tona, mas esse lance de highlanders também e isso é maravilhoso.
    Acho que já estava na hora de estórias assim voltarem a dominar os leitores, ainda mais quando a protagonista é sempre uma mulher forte, destemida e apaixonada.
    Vai para a lista de desejados com certeza.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Nunca li nada da Maya mas não ouvi boas coisas sobre ela de uma colega que leu uns livros então teria que dar uma chance para ter minha opinião até porque você disse que ela muda o vocabulário então já é uma grande coisa para mim e sendo de época é ainda melhor, mas estou dando preferências para minhas sagas até terminar.

    ResponderExcluir
  3. Oi, ainda bem que de certa forma os livros são independentes, então foi tranquilo começar pelo último rs, mas concordo com VC sobre ele ser machista e se não lembramos que é um romance de época podemos nos sentir insatisfeitas, mas no final a Maya realmente é uma ótima autora e sempre vale a leitura.
    Bjs
    Tell me a Book

    ResponderExcluir
  4. Não conheço a escrita da autora ou mesmo a série, mas que bom que ela caprichou na escrita, transportando o leitor para dentro da estória, ainda mais conseguindo transmitir a castidade existente no sexo da época, bem plausível. Espero ler.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Eu amo os livros da Maya Banks, principalmente os de época. Ainda não conheço a série dos Irmãos McCabe, mas só vejo elogios e se for na mesma pegada dos Highlanders, certamente vou me encantar, pois sua escrita é incrível e super fluida.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Essas histórias sobre Highlanders me irritam um pouco justamente por conta do machismo do protagonista, mesmo sabendo que a época não colaborava nem um pouco com a mocinha. rsrs
    Gostei da trama, mas achei um pouco mais do mesmo. Se tiver oportunidade, lerei, mas não será prioridade.
    bjs
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  7. Oi! Tenho muita vontade de ler esse livro, primeiro porque gosto muito de romances de época, e também porque todas as resenhas que eu li sobre esse livro falavam muito bem dessa protagonista. Entendo o sentimento de raiva que a gente sente pelo mocinho ser machista e querer que a esposa se comporte como ele pensa ser certo, mas por ser um romance de época, é compreensível. Ainda bem que os livros são individuais, e ler separadamente não vai atrapalhar a leitura.
    Bjoxx ~ http://www.stalker-literaria.com/?m=1

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Eu deteeesto personagens machistas, me incomoda muito ler as cenas, mas é como você disse, na época em que se passa a história era algo bem normal, mas sei lá, sempre me incomoda, o lado bom é que as mocinhas sempre são forte, muito a frente do seu tempo, quebrando tabus e tudo mais. A história em si não me chama tanta atenção, mas acho que eu iria gostar da leitura, ainda que não a coloque como favorita, mas nunca se sabe...
    Beijos,
    Nay
    Traveling Between Pages

    ResponderExcluir
  9. Olá ♥
    Antes de tudo me tire uma dúvida, eu ia solicitar esse livro por que realmente gostei da premissa, mas fiquei meio" assim" por saber que é uma trilogia, são casais diferentes né? Posso ler separadamente?

    Eu amei a premissa do livro, amo a escrita da Maya, meu primeiro contato com a escrita dela foi em romances de banca nos quais me apaixonei perdidamente. Fiquei curiosa por esse enredo por termos uma personagem feminina tão voraz, já que como se trata de algo mais "histórico" não é tão comum. Acho que o esposo dela me irritaria assim como te irritou, não sou muito fã de personagens machistas, por mais que ela tinha que se portar como uma dama, pelo que vi as atitudes dele não são lá as melhores.
    Espero em breve poder fazer a leitura do livro, beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi oi!

      São sim, cada livro é focado em um dos irmãos McCabe, do mais velho pro mais novo. E sim, da pra ler separadamente, há menções sobre o que aconteceu antes, mas isso não interferiu em nada para que eu entendesse a história deste volume (que é o último).

      Espero ter ajudado!
      Beijinhos

      Excluir
  10. Oie!!!
    Ainda não tive a oportunidade de ler algo da Maya Banks apesar de quando vou a livraria sempre fico com vontade de conhecer a escrita dela!!
    Nunca comecei a ler uma triologia pelo o último livro, geralmente eu compro os livros de uma única vez e leio na sequência.
    Adorei a sua resenha e me instigou a ler logo algo da Maya!!!
    Bjs!!

    ResponderExcluir

  11. Olá!
    A capa não me agradou tanto, e ela é a primeira impressão do livro para o leitor, a foto e as fontes utilizadas não deram contraste. Sobre a premissa da história, parece interessante e irei pesquisar os livros anteriores, embora não goste muito desses aspectos medievais. Parabéns pela resenha.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Preciso dizer que me apaixonei pela capa, realmente uma coisa maravilhosa e de uma tremenda delicadeza.
    Mas não sou nada fã de romances históricos, e um desses pontos é o machismo, não que isso não exista hoje em dia, mas não é algo que eu gosto de ler nos livros, então passo esse gênero.

    ResponderExcluir