[RESENHA] Justin - Paraíso Literário

12 de abril de 2018

[RESENHA] Justin


Oi gente! Hoje vou contar para vocês as minhas impressões sobre a graphic novel Justin escrita pela Gauthier e que foi lançada no mês passado pela Editora Nemo e já adianto que esta é uma das resenhas mais difíceis que escrevi nos últimos tempos porque o livro é tão lindo e sensível que não sei se fui capaz de transmitir tudo que gostaria.


Justin nasceu Justine, ele é um garoto aprisionado no corpo de uma garota. Ele sabe exatamente quando se deu conta disso, mas as pessoas à sua volta (especialmente a mãe!) não sabem como lidar exatamente como lidar com isso.

Desde jovem ele é atacado por não conseguir se ver como uma menina, sofrendo violência na escola ainda criança e bullying quando está no ensino médio. Todos apontam que ele é "sapatão" e em função deste tipo de comentário, já adulto, ele tem sua primeira experiência com uma mulher, Joëlle é assumidamente lésbica, mas a experiência com ela não o deixa Justine contente pois o seu corpo ainda é uma questão destoante. Assim os dois se tornam amigas e é ela quem aponta pela primeira vez que Justine é, na verdade Justin. Um garoto nascido no corpo de uma garota. Um transsexual.

A revelação o choca, mas ao mesmo tempo faz todo sentido. Ele sempre se sentiu desconfortável com a imagem refletida no espelho, com seu próprio corpo, nunca gostou de nada do mundo feminino. Como pode não ter percebido isto antes? Mas algumas coisas acontecem e ele acha melhor tentar se encaixar, tentar ser Justine, tentar ser uma garota, mas isso o deixa absolutamente infeliz.

Quando se muda para Paris e começa a sua transição de ver o quanto isso o faz bem, sem amarras, sem ter que dar justificativas sobrem quem é ele realmente se torna Justin. Para completar o processo ele que seu corpo seja compatível com aquilo que realmente é e então ele busca ajuda de psiquiatras para iniciar o processo de mudança de sexo, mas todos parecem estarem de acordo que o que ele sente não é normal. Até que ele encontra alguém que finalmente o ajuda a se tornar Justin por fora também.

Quando fiz o post de lançamentos de março (você pode conferir clicando aqui) de cara fiquei bastante interessada em Justin por ser uma graphic novel que fala sobre transgêneros, nunca tinha lido nada onde o personagem principal fosse trans então a experiência com este livro foi bastante forte.

Justin foi uma leitura muito rápida, devo ter lido em menos de quinze minutos, mas não por esse motivo menos sensível. Tudo pelo que o protagonista passa é narrado com extrema delicadeza e isso me envolveu bastante. Some a isso ilustrações poderosas e um livro fino e então você entenderá porque eu devorei a história tão rapidamente.

As ilustrações foram feitas para emocionar, toda a jornada de Justin para ser reconhecido como ele se via é, de fato, inspiradora o que me leva ao ponto seguinte: faltam obras como esta no mercado! Obras que promovam reflexão acerca do que o outro está passando e que provoquem empatia em quem está lendo. Não é possível ler uma graphic novel como Justin e simplesmente ignorar toda a dor que uma pessoa trans passa durante boa parte de sua vida.




O trabalho da Editora Nemo está impecável, nenhuma surpresa aí. Sem qualquer erro, o texto está perfeito. As folhas são brancas, o que não é problema para mim no caso de graphic novels e acredito também já ter deixado claro que as ilustrações são lindas e trazem muita carga dramática para a narrativa, mas se ainda não confiam em mim é só repararem nas imagens do post.

Eu realmente recomendo a leitura para todo mundo, Justin é uma narrativa sensível e emocionante sobre um problema que a maioria (se não todas!) as pessoas trans passam e, por esse motivo, acredito que seja uma obra de extremo valor social.







Título: Justin Páginas: 104 |Autora: Gauthier 
 Tradutor:  Fernando Scheibe  Editora: Nemo | Ano: 2018

19 comentários:

  1. Adorei o post. Eu amo HQ's
    Adorei sua resenha e fiquei super apaixonada..
    Acabei de mostrar para os meus filhos.. Tomei esse gosto por HQ's por causa deles..

    Beijos e muito obrigada pela dica.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Karini!

      Tudo bem? Que bacana mostrar pros seus filhos essa HQ, mas dependendo da idade deles talvez não seja muito bom ainda, sugiro que leia antes para decidir ☺️☺️☺️

      Beijinhos

      Excluir
  2. Olá! Não sou uma leitora de graphic novel, apesar de ver algumas que me chamam a atenção,assim como essa
    . Tenho tipo um bloqueio, mas sempre salvo algumas para indicar.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Acabei lendo uma "resenha" deste livro recentemente. E como amo ilustrações, fiquei encantada com a beleza e delicadeza com que um assunto tão forte e denso, acabou se tornando uma história leve e bela. Sem perder o foco principal, respeito!
    Justin, acredito eu, é o tipo de livrinho que todos nós precisamos ler e passar adiante, para que paremos de rotular as pessoas e que apenas nos olhemos como: Pessoas!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As ilustrações são maravilhosas mesmo e foi aquele tipo de leitura que realmente acho que todo ser humano deveria fazer porque é impossível não sentir empatia pelo Justin e sua história.

      Beijinhos

      Excluir
  4. Ainda não li nada no gênero graphic novel e saber que mesmo nesse estilo o livro consegue ser sensível me deixa mega curiosa. O assunto abordado pelo livro também é inovador para mim, nunca li nada assim e saber que ela tem um valor social é ainda melhor. Quero ler.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem?

    Eu acabei solicitando essa Graphic Novel para a Joanice, colaboradora do blog, pois eu achei que era do perfil dela. Gostei da sua resenha, as ilustrações são lindas e parece ser uma bela leitura!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Quero muito ler essa graphic novel. Tive o prazer de ir a um evento onde tinha um representante da editora e ele estava falando sobre essa obra. Eu simplesmente me encantei, gosto muito de livros e Graphic novels que abordam temas polêmicos, mas necessários.

    Beijos!
    https://www.manuscritoliterario.com.br

    ResponderExcluir
  7. Olá! Estou me abrindo e saindo da zona de conforto agora, e isso inclui ler mais graphic novel, então me interessei MUITO por essa em especial, principalmente por abordar um tema extremamente importante. Adorei conferir suas impressões! Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Olá! Já tinha lido uma indicação dessa graphic novel e agora a sua. Ambas me chamaram a atenção e apontam como uma leitura estilo "must-be-read". Está na minha lista de desejados.
    Bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  9. Oi.
    Há algum tempo assisti um documentário na Discovery que, se não me engano, chama a vida de Jess. E a Jess é uma garota que nasceu no corpo de um garoto e começou sua transição ainda criança, com o apoio da família. E é impossível não se encantar pela doçura e maturidade da Jess e entender o que ela está passando. E já é difícil para ela, que tem o apoio da família, agora imagina para quem não tem?
    Por isso acho esse tipo de obra extremamente importante, no mínimo para criar empatia.
    Adorei a resenha e anotei a dica.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Oie!

    Não sou de ler esse gênero, mas acredito que nos dias de hoje é uma leitura muito boa, importante para todos, tenho uma amiga que com certeza irá gostar dessa obra, irei indicar para ela, mas eu irei passar a dica, gostei da proposta da HQ, com certeza deve ser uma leitura muito bonita, mas não desperta meu interesse!

    Bjss

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bom?

    Ah, quando eu tinha visto essa história em quadrinhos na lista de lançamentos, já tinha colocado na minha lista de desejados. Porém, depois de ver essa resenha, tive que colocá-lo na frente dos outros, pois é uma obra que eu preciso ler urgentemente. Também nunca li nada com um personagem trans, por isso acho que é uma leitura obrigatória, sabe? Nem se for só para entendermos um pouco mais sobre o assunto e criarmos empatia e acabarmos com um pouco do preconceito. Ainda mais que, pelo jeito, é uma obra tocante, ágil para ler e criada de uma maneira que pessoas de qualquer idade poderão se encantar. Espero conseguir ler logo <3

    Enfim, adorei a postagem e agradeço a indicação :)
    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Não conhecia, mas gostei. Há tempos não folheio uma graphic novel, com essa temática então, acho que nunca. Assim que possível quero conferir, o tema que aborda é super válido hoje em dia. E que bom saber que a edição vale a pena ser adquirida. Bexus @entrelivroseexpressos

    ResponderExcluir
  13. Que interessante, gosto dessas narrativas sensíveis, cheias de ensinamentos e que fazem com que nos sintamos tocados com a história do personagem. QUe bom que é uma leitura rápida e satisfatória. Adorei a dica.

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem?
    Tenho visto muitos elogios para essa HQ e parece ser um enredo tocante e que foi trabalho com sensibilidade. Adorei o tema abordado, que é muito importante e que parece ter sido tratado com seriedade e cuidado. Concordo com você que precisamos de mais obras como essa.
    Eu te confesso que não sou muito fã de HQs e esse é o único motivo que me deixa com dúvidas quanto a ler. Mas, por ser um enredo tão importante e sensível, fiquei curiosa e vou anotar a dica para ler futuramente.
    Adorei a resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Eu já vi algumas pessoas falando super bem desta HQ, mas confesso que não sou o público alvo deste livro porque não leio quadrinhos ou graphic novels. Mas gostei da premissa.
    beijos

    ResponderExcluir
  16. Olá!!
    Também li esse livro esse mês e fiquei bem sensibilizada com a estória do Justin/Justine,amo hq's e como esse não poderia ser diferente,na minha opinião esse deveria ser aquele livro pra ser adotado em todas as escolas e conscientizar nossa população de que não tem nenhum problema ser diferente.

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/2018/04/resenha-amanha-eu-paro-gilles.html

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Não sou uma leitora de HQ, mas tenho visto bons comentários sobre Justin. Por sua resenha dá pra perceber que é sensível e com temas interessantes para bate-papos. Acho até que seria bem legal ser abordado nas salas de aula com os jovens.
    Fiquei com vontade de conhecer mais a fundo a trama.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir

© 2018. Tema alterado parcialmente para Paraíso Literário. Todos os direitos reservados.. Tecnologia do Blogger.