[RESENHA] Os Bedwyns #5: Ligeiramente Pecaminosos - Paraíso Literário

14 de junho de 2018

[RESENHA] Os Bedwyns #5: Ligeiramente Pecaminosos


Oiii seus lindos! Seguindo nosso cronograma do especial dos mês dos namorados (você pode conferir tudo que saiu até agora AQUI) hoje eu trago a resenha do quinto volume da série Os Bedwyns (os primeiros vocês podem conferir AQUI), e aqui nossa história começa de um ponto no meio da história de Ligeiramente Seduzidos, o que significa que as histórias dos irmãos Alleyne e Morgan ocorrem ao mesmo tempo, e é aqui que o final de livro anterior (vocês podem conferir a resenha AQUI) faz todo o sentido! Fique atento(a) porque esta resenha pode ter alguns spoilers do livro anterior.


Durante a Batalha de Waterloo que já nos foi apresentada em Ligeiramente Seduzidos, nos encontramos uma Morgan extremamente abalada com o desaparecimento do irmão, Alleyne Bedwyn, e depois seu sofrimento quando ele é dado como morto, mas em um outro lado da cidade, ele acorda em um quarto de bordel sem ter a menor lembrança de como foi parar lá, e pior sem ter a mais vaga ideia de quem ele seja!! A única coisa que ele sabe é que existe um anjo cuidando dele, e que ele precisa conquistar o coração dela.

O anjo é Rachel York, mas ela não é o que parece! Rachel passou por situações inimagináveis e isto acabou levando-a para o bordel. Agora a linda e inteligente jovem precisa encontrar o falso clérigo e recuperar seu dinheiro e de suas amigas prostitutas, e nada melhor do que um jovem soldado de quem ela vem cuidando para ajuda-la na empreitada: ele é um ótimo candidato para se passar por seu marido para que ela possa reaver tudo o que perdeu.

Mas ainda que esteja sem memória, Alleyne continua sendo o mais charmoso dos Bedwyns, o que significa que sua sedução permanece em plenas condições! E a cada beijo que compõe seu escândalo pecaminoso, os dois se afastam mais da farsa e ficam a beira de se entregarem a irresistível paixão, mas o que acontecerá se o jovem se lembrar de quem é da vida que leva antes de Rachel?

Quando eu terminei a resenha de Ligeiramente Seduzidos eu queria desesperadamente ler Ligeiramente Pecaminosos, porque ainda que eu imaginasse que o Alleyne estivesse vivo, eu chorei de mais sua morte junto com a Morgan e precisava desesperadamente saber o que tinha acontecido com o irmão mais preciso, com aquele que desprendia total atenção e cuidados para com as irmãs.

Então em Ligeiramente Pecaminosos somos apresentados a todos os passos de Alleyne e seu trajeto em busca da memória perdida e de quem ele é. Apesar da previsibilidade, gostei muito da história e da maneira como a Mary Balogh a conduziu, mas para ser bem sincera eu não consegui me apaixonar perdidamente por tudo como aconteceu no volume anterior (falei sobre esta paixão AQUI e AQUI), e de uma certa forma acabou por tornar a história de um dos meus irmãos preferidos a mais fraca, simplesmente porque consegui me apaixonar bem mais por todos os outros livros.

A construção dos personagens é maravilhosa! A Rachel é a clássica mocinha: linda de mais para seu próprio mal, educada ao extremo, terrivelmente encantadora, mas o ponto mais forte dela é a lealdade e a forma como ela se desprende de tudo totalmente para auxiliar suas amigas, e este foi o ponto que me deixou mais encantada com a história: As amigas!!

O que esperar de um grupo de prostitutas? Um mundo de libertinagem seria o mais óbvio, mas não!! Elas são incríveis e cada uma com o seu talento acabam por formar uma família sensacional a qual da todo o apoio que Rachel precisa e que mesmo estando com seus problemas pedindo por atenção se preocupam em ajudar Alleyne a descobrir quem ele é, a cuidar para que ele se cure dos ferimentos e fazem o melhor para tornar a estadia dele na companhia delas algo inesquecível. Assim temos personagens secundários apaixonantes e que fazem toda a diferença para a fluidez da trama!

O trabalho realizado pela Arqueiro é outra maravilha a parte e a capa deste livro para mim é uma das mais bonitas (perde apenas para a de Ligeiramente Seduzidos, na minha humilde opinião!), ela é extremamente adequada com o contexto da obra e o que mais me encanta é que eu olho para a capa e consigo ver a Rachel, então é uma capa perfeita! As páginas do livro são amareladas com uma fonte de tamanho adequado que ajuda muito a tornar a leitura agradável. A diagramação é simples e linda, o que deixa o livro com uma carinha de algo que precisa ser cuidado com o maior carinho.

Em suma é uma obra é muito bom sim, mas não é tudo o que esperava e nem é o meu preferido da série, mas é uma história que vale muito a pena ser conhecida porque como todos os livros dos Bedwyns tem seus momentos incrivelmente apaixonantes e engraçados!






Título: Ligeiramente PecaminososSérie: Os Bedwyns Páginas: 272 | Autor(a): Mary Balogh  | Editora: Arqueiro | Ano: 2016

OS BEDWYNS
Ligeiramente Casados | Ligeiramente Maliciosos | Ligeiramente Escandalosos | Ligeiramente Seduzidos | Ligeiramente Pecaminosos| Ligeiramente Perigosos 

Nenhum comentário:

© 2018. Tema alterado parcialmente para Paraíso Literário. Todos os direitos reservados.. Tecnologia do Blogger.