[RESENHA] Os Bridgertons #1: O Duque E e Eu - Paraíso Literário

21 de junho de 2018

[RESENHA] Os Bridgertons #1: O Duque E e Eu


Oi seus lindos, seguindo nossa programação de romances de época (vocês podem conferir os outros posts AQUI), hoje falaremos sobre aquela que é referencia neste gênero, aquela que ainda que vocês não tenham lido vocês já ouviram falar: Julia Quinn! Sim eu demorei muito tempo para ler uma obra dela oficialmente (Admito meu erro e assumo minha culpa nesta atuação relapsa), mas finalmente eu li O Duque e Eu e estou aqui para falar para vocês sobre este romance que eu demorei a conhecer, mas que já ganhou de forma completa e irreversível meu coração.


O primeiro livro da serie Os Bridgertons começa com o irresistível duque de Hastings, Simon Basset, que depois de anos viajando pelo mundo retorna a Londres. Ele é o clássico exemplar que as mães da alta sociedade buscam: rico, bonito e principalmente Solteiro! O que o torna a vitima perfeita as adoráveis senhoras que buscam um excelente partido para suas filhas. No entanto o adorável duque tem o firme proposito de não se casar, de forma alguma e sob nenhuma circunstancia! Então ele bola um plano perfeito para se livrar destas damas, e aí entra Daphne Bridgerton, uma das irmãs mais novas de seu melhor amigo, e a quarta filha família Bridgerton.

Mesmo sendo espirituosa e dona de uma personalidade forte, Daphne só é vista pelos homens que tem potencial para serem bons maridos como uma boa amiga, e as propostas que recebe de casamento só vem de homens velhos de mais, desprovidos de inteligência ou sem nenhum tipo de charme. Assim quando Simon apresenta a ideia de fingir corteja-la, ela vê como uma boa oportunidade, afinal de conta se um duque está interessado pela garota, ela deve ter mais atrativos do que os outros pensavam. E desta forma Simon resolve dois problemas com uma única jogada: afasta aquelas que o desejam como marido, e arruma diversos pretendentes para Daphne.

Mas à medida que a farsa dele anda, Daphne precisa se lembrar de que é tudo um fingimento, que os olhos repletos de desejo de Simon e seus sorrisos maliciosos não passam de um elemento da mentira deles, e assim ela precisa fazer o possível e o impossível para não se apaixonar pelo conquistador de carteirinha que foge das coisas que ela sempre sonhou para si.

Gente eu não sei nem por onde começar direito, quando eu acabei o livro eu tinha chorado e rido tanto que não sei nem explicar! Só me perguntava porque diabos eu nunca tinha pegado este livro antes (ele está a anos ali pegando poeira na minha estante), e agora me sinto desesperada para ler tudo de novo e me apaixonar pelo Simon mais um pouco e para viver a saga da Daphne de novo, mas ao mesmo tempo quero ler os outros livros da série para poder me apaixonar pelo resto da família.

A construção dos personagens é impecável, cada atitude condiz com o momento ou com o aprendizado que eles tiveram. A história que justifica as atitudes e recusas do Simon é simplesmente revoltante, dolorosa e que realmente me deu vontade de pegar o Simon no colo e consolar e ao mesmo tempo de matar o pai dele! Sério gente a história dele inspira muita piedade, não de um jeito ruim, mas de uma forma que faça com que nos sintamos a dor dele, mas isso não me impediu de achar ele um idiota egoísta de marca maior em alguns momentos.

A Daphne é uma das garotinhas da família, uma bela dama da sociedade, mas que na cabeça dela não atrai os homens, não como ela gostaria. A maioria dos homens a vê somente como uma amiga, e a principio é assim que o relacionamento dela e do Simon se dá, uma linda amizade, até que as coisas pendam para outro lado e eles acabam se vendo apaixonados. Ela é uma personagem que inspira muita força, ela aceita situações desconhecidas e abre mão no inicio de coisas que ela sempre desejou, e ela enfrenta tudo com amor e força. Em alguns momentos eu achei ela meio boba, talvez pela falta de experiência, mas em outras eu a achei incrivelmente sabia.

Os personagens secundários são apaixonantes e tem seus lugares bem estabelecidos na história principal de uma forma que já abrem-se portas para os próximos volumes, mas preciso dizer que em DIVERSOS momentos (para não dizer o livro todo) eu achei os irmãos Bridgertons EXTREMAMENTE invasivos e intrometidos! Às vezes sem necessidade porque a Daphne não era uma mocinha indefesa (inclusive ela deu uns belos socos por ai), aí ela tentava solucionar seus próprios problemas e era atrapalhada pela família.

A edição da Arqueiro é muito linda, apesar de eu achar a capa um pouco estranha (não sei explicar porque é estranha, só acho ela assim rs), mas a diagramação simples é encantadora e facilita muito a leitura; achei poucos erros de revisão o que é um deleite para os olhos.

Em suma é uma obra que vale a pena de mais ser lida, tem momentos lindos e emocionantes, da mesma forma que tem momentos que arrancam gargalhadas! São personagens incríveis, com histórias sensacionais e que me fizeram dobrar os joelhos para Julia Quinn.







Título: O Duque e EuSérie: Os Bridgertons Páginas: 282 | Autor(a): Julia Quinn  
Tradutor(a):  Cássia Zanon  | Editora: Arqueiro| Ano: 2013

5 comentários:

  1. Tu sabe que esta saga vendeu milhões mas eu não comecei porque é muito longa e estou com várias sagas em aberto então para mim seria muito mais para ler. Mas eu conheço os personagens e eles são muito amados. Tenho certeza de que você vai rir mais e chorar mais ainda.

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Como eu não gosto muito de romances históricos, nunca tive muito interesse em ler algo da Julia Quinn. Apesar disso, as séries dela, principalmente essa, tem ótimos comentários e críticas. Até leitores que conheço que não são muito fãs de romances históricos gostaram dessa série, então realmente alguma coisa de bom ela tem, rsrs. Mesmo assim, não consigo ficar muito interessada, então passo a dica.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Esse foi o primeiro romance de época que eu li e depois não parei mais, fico super contente em saber que você também curtiu a leitura, os personagens principais e secundários são mesmo apaixonantes.

    petalasdeliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Dessa leva de romances de época que foram lançados, Os Bridgertons são os meus queridinhos. Apesar de O Duque e eu não ser o meu favorito da série, nela começamos a nos ambientar e a conhecer os irmãos, a matriarca e a impagável Lady Whistledown.
    Impossível não amar essa série!
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem? EU AMO ESSE LIVRO! É um dos meus preferidos da vida. Julia Quinn arrasa em todos, mas nesse ela se superou <3
    Beijos

    ResponderExcluir

© 2018. Tema alterado parcialmente para Paraíso Literário. Todos os direitos reservados.. Tecnologia do Blogger.