[RESENHA] Tronos & Ossos #2: O Enigma do Chifre


Oiii seus lindos, demorei, mas voltei com a tão esperada resenha do segundo volume da serie Tronos e Ossos, lançados aqui no Brasil pela Editora Jangada, e que foi uma serie que me surpreendeu muito, por eu esperar uma coisa e vir outra completamente diferente e a cada livro que eu leio fico mais apaixonada ainda, por o autor parece sempre conseguir me surpreender. AVISO: Esta resenha contém alguns SPOILERS do primeiro livro (vocês podem conferir a resenha dele AQUI). Então vamos conferir um pouco mais sobre este volume que nos trás ainda mais mistérios e aventuras.

Começamos nossa aventura um tempo depois da aventura em Jornadas no Gelo, aqui temos Karn atuando na fazenda junto com o pai, e Thianna se aventurando pelo mundo em busca do seu passado e de coisas novas, pelo ou menos era o que Karn pensava que a amiga estava fazendo, até que uma Wyvern o leva de volta a Orn (aquele dragão imenso mesmo que engoliu o Chifre de Osius no primeiro livro) e ele lhe informa que havia mandado Thianna em uma missão e que a jovem gigante desapareceu no meio do caminho.

Agora Karn precisa viajar até Casterluze (uma cidade ao sul de seu mundo), onde descobrirá que em outras partes do mundo existem outros jogos que não seu preciso Tronos e Ossos, e que para ajudar Thianna ele deverá aprender a jogar um novo jogo de tabuleiro chamado Aurigas, enfrentar elfos e desvendar o Enigma do Chifre, principalmente este ultimo, pois ao contrario do que se imaginava, o chifre engolido por Orn não era o único que existia. O maior problema de Karn é que para encontrar Thianna ele precisa encontrar o chifre, e aparentemente todo mundo está atrás do chifre de Osius também.

Começarei falando que se continuar deste jeito eu terei muitos vídeos para fazer para vocês (falei sobre isto AQUI), simplesmente porque o autor me apareceu com um outro jogo de tabuleiro muito interessante, que ele ensina a fazer no fim do livro e que obviamente eu quero muito fazer, e venho com mais uma promessa aqui (prometo que não serão promessas vãs!) se eu conseguir fazer o tabuleiros de Aurigas eu filmo e mostro para vocês como fazer e como jogar rs.

Agora vamos ao contexto geral: o autor realmente merece os parabéns, porque eu achava que o mundo de Jornadas no Gelo era muito fechadinho, com seus limites e que nada seria mais incrível do quê o que nos foi apresentado no primeiro volume e me perguntava se o segundo seria tão bom! E ai vem O Enigma do Chifre para me mostrar que no primeiro livro eu só conheci a parte de cima do continente e que o sul tinha tantas histórias incríveis como o norte.

Aqui não temos mais que lidar com Draugs (os zumbis deste mundo), lidamos com seres muito vivos e bem misteriosos como os elfos negros (elfos que vivem no subterrâneo de uma montanha em Norrongard e que se acham a ultima bolacha do pacote), temos novas criaturas como as mantícoras (este animal bizarro que tem na capa do livro e que eu custei para entender porque estavam ali kkkk mas que em um resumo são bem uteis, mas não muito agradáveis) e conheceremos mais sobre os anões, que eu realmente gostei porque no primeiro livro eles são só como uma figuração, dentre outros animais bem interessantes que me fizeram perguntar como a mente do ser humano pode ser tão criativa.

Temos uma gama de personagens novos que são muito bem apresentados, assim como a suas histórias e temos também o esclarecimento de algumas histórias que começaram a ser contadas no primeiro, mas principalmente nos descobrimos porque o Orn foi parara na antiga cidade gordiana e porque ele odiava tanto o império Górdio que era algo que eu fiquei mesmo me perguntando. Então se você como eu ficou curioso para saber um pouco mais sobre a história do imenso dragão, saiba que as coisas ficam claras neste volume.

Agora eu preciso falar sobre a evolução do Karn, ele realmente aprendeu algumas coisas, mas principalmente o senso de amizade dele ficou mais forte, ele faz tudo o que for possível para salvar a Thianna simplesmente porque ela é a melhor amiga dele, e este senso de amizade e ver como o laço entre os dois evoluiu e se firmou foi muito legal. Mas preciso dizer que aqui o Karn é um menino de 13 anos e que eu me esqueci disso em alguns pontos, o que me levava a ficar com raiva dele porque achei que ele estava sendo muito burro, e no fim da leitura eu fiquei sem saber se ele é só um menino de coração bom de mais para o próprio mal as vezes, ou se ele só é burro mesmo e em algum momento irá aprender as coisas.

A Thianna é aquela que já detinha o meu amor e que continuou com ele! Ela é forte e decidida e também demonstra como o laço de amizade dela com o Karn evoluiu e foi muito legal acompanhar isto, bem como acompanhar algumas descobertas dela sobre o próprio passado e como ela ainda precisa descobrir mais sobre ele para entender quem ela realmente é.

Somos apresentados a dois novos personagens que tem seus papeis bem trabalhados por aqui, um deles conseguiu minha antipatia bem de cara (e não citarei nomes para não dar spoiler) simplesmente porque não são necessárias muitas páginas para identificar a arrogância e o egoísmo extremo. Outro personagem que é muito importante para esta trama, e  que eu ainda não decidi de se gosto ou se odeio (reparem que não usei o amo, porque meu amor por aqui é de uso exclusivo da Thianna) e não consegui decidir porque não sei se foi só a criação que influenciou e deixou a personalidade deste personagem moldado na descrença, ainda que tivesse um coração dotado de compaixão (se podemos chamar assim) ou se é realmente a burrice que impede que o ser veja um palmo a frente do nariz, logo como podemos perceber, não sei se gosto ou se odeio.

Sobre a edição eu achei muito linda, com uma diagramação incrível e que segue o padrão do primeiro livro, com folhas amareladas e com uma fonte em ótimo tamanho o que facilitou a leitura. Amei a capa e achei ela muito adequada, principalmente com as cores porque me remeteu muito o local em que a história se passa, mas tenho uma ressalva quanto a revisão, porque embora eu não tenha encontrado muitos erros que me incomodassem muito, encontrei um que me irritou profundamente e vou explicar porque: os elfos são divididos entre elfos da floresta (amantes das arvores e coisas e tal) e os elfos negros (os sombrios que vivem nas cavernas profundas das montanhas e tal), mas em uma grande parte do livro os elfos do norte são chamados de elfos negros, até que de repente eles começam a ser chamados de elfos escuros, e depois voltam a ser negros, isso me incomodou muito porque acho que o tradutor/revisor poderia ter escolhido qual termo usar e levar ele até o final.

De uma forma geral o mundo continua incrível, a aventura é sensacional e a reviravolta final que deu o gancho para o terceiro livro me deixou de boca aberta (porque eu realmente não esperava aquilo) e bem ansiosa para poder conferir o próximo volume e ver o que vai acontecer com estes amigos nesta mais nova aventura que me parece ser bem reveladora, principalmente para a minha amada Thianna.







Título: O Enigma do ChifreSérie: Tronos e Ossos Páginas: 372 | Autor(a): Lou Anders  
Tradutor(a):  Jaqueline Damásio Valpassos  | Editora: Jangada| Ano: 2017
Comentários
15 Comentários

15 comentários :

  1. Olá! Gente, eu não conhecia nem o autor, nem os livros! Como assim? Amei conhecer essa história, porque como uma leitora de fantasia, eu sei como é difícil achar uma trama que surpreenda tanto no quesito de personagens quanto como na criação do mundo fantástico. Hoje tá raro encontrar uma história que encante e tenha de fato um bom conteúdo. Adorei conhecer, e vou procurar com certeza para ler! Obrigada pela resenha!

    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com

    ResponderExcluir
  2. A Jangada sempre arrasa demais nas edições, né? Eu fico impressionada! Não sou muito de fantasia mas graças a eles e ao catálogo incrível eu venho me rendendo cada vez mais. Eu não conhecia a história em questão mas fico feliz que o autor tenha te surpreendido de uma maneira positiva, já anotei a dica!

    ResponderExcluir
  3. Oie!

    Eu vi a Editora anunciando esse lançamento, mas eu não tinha lido nenhuma resenha em específica sobre o livro. Eu amo fantasia, é um tipo de gênero que me agrada MUITO. Fiquei feliz que esse segundo livro continuou tão bom quanto o primeiro. É fato que às vezes as continuações ficam ruins ou muito monótonas, mas esse ainda deixou um gancho para o terceiro volume.

    Enfim, parabéns pela resenha! Anotei a dica. :)

    beijos!

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Eu não conhecia essa série, mas gente... fiquei bem curiosa. E olha que nem li a resenha do primeiro ainda. A trama parece bem viciante, instigante mesmo! Parece que a autora acertou em cheio, os segundos livros sempre me deixam receosas porque pode mudar o rumo da história e aí já viu... No entanto parece que foi uma feliz continuação, acrescentou várias cosias novas, além da evolução dos personagens (Adoro acompanhar isso).
    Beijos

    www.lendoeapreciando.com

    ResponderExcluir
  5. Oi, Aninha!
    Lembro de ter visto uma propaganda dessa série, mas nunca parei para prestar atenção. Pela sua resenha deu para perceber que é uma narrativa e tanto! Fiquei bastante curiosa e vou atrás do primeiro volume heheh achei muito legal o autor colocar indicações de como fazer seu próprio jogo de tabuleiro (é uma ideia genial!). O universo que o autor criou parece realmente interessante e pelo o que você falou, conseguiu surpreender bastante no segundo volume (sempre bate aquele medinho em séries porque sempre pode acontecer alguma coisa que não satisfaz nossas expectativas). e gente, ainda não consigo acreditar que passei por essa série e nem parei para ler a sinopse antes haha estou indignada aqui haha
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Acompanho essa série através do blog e confesso não ser meu estilo de leitura, mas sabe que achei o segundo volume bem interessante. Ver que os personagens estão amadurecidos e o autor conseguiu criar um enredo ainda mais interessante que o primeiro livro. O Enigma do Chifre parece ser dinâmico e com uma leitura bem fluida.
    Já começo a pensar se não devo dar uma chance depois dessa resenha...rs
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  7. Oiii tudo bem??

    Não conhecia essa serie, e vou conferir a resenha do primeiro ainda.
    Mas infelizmente esse estilo não me agrada, e acabei não me interessando.
    É bom quando continua a história e o autor não se perde ne, fico feliz que continuou tudo impressionante.
    Adorei a resenha.
    Bjus RAfa

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Eu não conhecia essa série, mas como gosto bastante de histórias de fantasia, fiquei curiosa. E que bom que o autor conseguiu dar continuidade sem perder a mão, pois muitos não conseguem.
    Fico triste (e também muito irritada) com esses erros de revisão. Mas infelizmente, encontramos muitos deles nos diversos livros que lemos.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Primeiro preciso falar que essa capa é muito linda! Adorei as cores, até procurei aqui no google pra ver de frente! Belas mantícoras! hahahahahah
    Eu não curto muito o gênero, confesso, mas estou começando a me aventurar mais, sair mais do mundo real, que é a minha praia quando o assunto é literatura.
    Gostei bastante dos nomes que o autor escolheu, muito criativos! Deu pra ver que o mundo que ele criou foi muito bem pensado, o que é super importante em histórias do tipo.
    Agora, se fosse para apontar algo que faria com que eu lesse seria a evolução dos personagens. Achei o Karn bem novinho, o que é um ponto negativo para mim, mas saber que ele cresce a ponto de você ter esquecido da idade dele é promissor.
    No mais, não leria agora, mas o interesse, apesar de tímido, deu as caras!

    Beijocas

    ResponderExcluir
  10. Oie

    Nossa que capa mais linda! Não conhecia esse livro e me surpreendi só de olhar para ele, a editora Jangada vem surpreendendo bastante.
    Eu gosto bastante de livros nesse estilo, mas sabe aquela coisa de fases? No momento estou encantada por outro genero e acabei abandonando a fantasia em si.
    Que bom que esse livro manteve a pegada do primeiro livro e espero que o terceiro seja tao bom ou melhor que esses dois que ja leu

    beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia esse livro ou a série, mas confesso que não pareceu meu estilo de leitura. Apesar de gostar de fantasia, o enredo desse livro não me atraiu tanto.
    De qualquer forma, fico feliz que a série esteja te surpreendendo positivamente. Pelo que percebi, o autor construiu muito bem esse universo e expandiu ainda mais no segundo livro, além de ter desenvolvido bem os personagens.
    Vou passar a dica desta vez, mas espero que o próximo volume também seja uma ótima leitura para você.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Não me lembro de ter ouvido falar dessa série antes. Li sua resenha um pouquinho perdida, por não ter lido a resenha anterior. Mas ainda assim fiquei bem curiosa. E pelo que entendi há um jogo de tabuleiro, diferente a cada volume. Como assim? Adoro quando os autores fazem coisas do tipo, pois além de nos jogar para dentro do universo que eles criaram ainda nos deixam de posse de coisas que podemos guardar de recordação. Tomara que você o consiga fazer para mostrar pra gente. Bexus @prefirolercomcalma

    ResponderExcluir
  13. Eu ainda não conhecia o livro e agora estou aqui toda empolgada para ler. O que mais me chamou a atenção foram os personagens bem desenvolvidos. sempre gosto de tramas em que os personagens são bem apresentados e acho que temos isso aqui. Ja quero ler o livro agora.
    beijos

    ResponderExcluir
  14. Olá, tudo bom?

    Confesso que ainda não conhecia esse livro e nunca li anda do autor. Porém, como estou saindo da minha zona de conforto e me aventurando em tramas que normalmente não leria, fiquei bem intrigada com essa obra. Você fez uma resenha tão bacana, elogiando várias coisas que eu gosto (como a amizade entre os personagens, em que um inclusive faz de tudo para salvar a vida do outro), que eu fiquei animada para saber mais. Além disso, parece que o mundo e os personagens são bem construídos, o que é mais um ponto positivo que me anima a ler. Já coloquei na minha lista de desejados <3

    Enfim, adorei a resenha e agradeço a indicação :)
    Abraços.

    ResponderExcluir
  15. Olá,
    que obra interessante. Eu ainda não havia lido/ouvido nada a respeito mas sua resenha trás a luz muitos elementos que despertaram meu interesse. Não sou uma leitura assídua do gênero mas as vezes me permito desbravar outros estilos de leitura e sempre acabo me surpreendendo baste. No momento não faria essa leitura, por se tratar de uma série que eu ainda teria que adquirir os livros, prefiro deixar para quando surgir uma oportunidade no futuro, uma vez que agora estou empenhada em ler os que já tenho na estante. Adorei a criatividade do autor ao nomear as criaturas desse mundo tão peculiar, o enredo parece sem muito bem embasado o que me anima ainda mais a dar uma chance.

    Abraços!
    Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir