[RESENHA] Para Nova York, Com Amor #1: Amor em Manhattan


Oiiii seus lindos, hoje vim falar para vocês deste livro que eu estou a meses querendo ler e somente agora pude realmente pega-lo: Amor em Manhattan, o primeiro volume da série Para Nova York, Com Amor. E que me deixou total e completamente apaixonada, meio revoltada, mas irrevogavelmente viciada! Então borá lá conferir o que eu achei da história.


Paige Walker é uma mulher forte e que adora um desafio, e depois de passar a infância e a adolescência em hospitais, ela só deseja provar ao mundo o seu valor, e principalmente, deseja mostrar que é capaz de cuidar de si mesma, e toda está ânsia de realizar seus sonhos a leva, juntamente com as duas melhores amigas para Nova York. E ela que ela consegue o emprego dos seus sonhos e tudo se encaminha para o melhor lugar possível, até que ela perde o emprego dos seus sonhos, e seu novo desafio será comandar uma empresa com as duas melhores amigas e ser sua própria chefe.

Com o passar dos dias Paige vai descobrir que pior do que comandar uma empresa de organização de eventos e concierge é esconder a paixão que sente por Jake Romano, um grande empresário de Nova York que por coincidência é o melhor amigo do irmão dela. E as coisas só pioram quando no intuito de ajudar a empresa de Paige e das amigas Jake faz uma excelente proposta para a empresa, e neste novo trabalho a química entre os dois se manifesta de forma incontrolável e aí o maior problema de Paige será convencer um homem que não confia em ninguém e que não acredita em amor, que é possível conseguir um felizes para sempre.

Eu acredito que não tenha conhecido a escrita da autora antes, mas gostei muito do que pude conferir neste primeiro volume de Para Nova York, com Amor, primeiro porque a escrita dela é muito gostozinha e segundo porque ainda que a história tenha uns temas mais tensos (como problemas de saúde e abandono infantil) eu achei ela bem leve e de uma leitura em rápida.

A Paige é uma mulher tão forte, teimosa de mais e muito orgulhosa, mas que viveu experiências terríveis no passado, com um problema no coração que fez com que a família e as pessoas mais próximas a eles começasse a trata-la como uma boneca de porcelana que a qualquer momento irá se quebrar, e é disto que vem toda a teimosia em não querer ajuda de ninguém e mostrar, que ainda que ela fosse uma criança doente, ela agora é uma mulher forte e completamente capaz de lutar por seus sonhos.

O Jake foi um personagem meio ambíguo para mim, porque em alguns momentos eu realmente amava ele e em outros eu achava ele completamente estupido, e ai percebi que ele foi tão ferido na infância, que acabou se fechando em seu próprio mundo com medo de se arriscar e acabar perdendo tudo novamente, como se o fato de ele não fazer nada e fingir que certos sentimentos não existiam simplesmente fossem deixar as coisas como estavam para sempre.

Os personagens secundários apresentados aqui são encantadores, e cada um a seu modo, e fico feliz em dizer que eles terão suas histórias contadas nos próximos livros da serie. E teremos no segundo livro a história do Matt que é o irmão da Paige, eu adorei ele, apesar de achar que é um pouco superprotetor de mais e muitas vezes bem do intrometido, mas ainda assim ele tem uma coisa linda nele sobre ver seu erro e se arrepender que eu gostei bastante. Temos a Frankie que é uma das melhores amigas da Paige e que não acredita em homens e muito menos no amor de conto de fadas em que tudo da certo, para ela nenhum homem vale o tempo perdido, mas fora isto ela é uma excelente profissional e uma melhor amiga sensacional, daquelas que matam e morrem por você.

E em um tópico especial falarei da Eva, a terceira melhor amiga, que é o completo oposto da Frankie, a Eva é aquela que acredita no amor verdadeiro, em alma gêmea e que tem a certeza de que em algum lugar nesse mundão existe alguém que será a pessoa perfeita para ela. Então temos o coração do grupo, ela é aquela que põe a alma no que faz e tende a ver o lado bom de todas as pessoas, e fazer coisas que irritam suas amigas as vezes, como quando ela foi fazer uma entrega e ficou  quatro horas conversando com uma senhora, só porque ela lhe ofereceu um café rs. E é por ser este coração tão bom que eu estou extremamente ansiosa para saber como será o livro dela.

Gente é obvio que o livro é repleto de todos os clichês que já estamos acostumados, a premissa do livro nos leva a crer nisso, e que no decorrer da leitura eu já desconfiei de diversas outras coisas sobre os outros personagens, a diferença aqui é a forma como a autora conduz a história, porque mesmo que nos saibamos o que está por vir, nós vemos envolvidos pela trama e desesperados para saber como as coisas irão acontecer.

Acho a capa muito fofinha, apesar de ter gostado mais da original, eu achei muito adequada e bonita também. Achei alguns poucos erros de revisão, mas nada que me atrapalhasse muito, e gostei muito da diagramação, das minhas queridas e amadas folhadas amareladas e uma fonte de tamanho confortável.


De uma forma geral foi uma leitura muito agradável e apaixonante, mas tentem se lembrar que mesmo que tenham temas tensos eles são parte dos passados dos personagens, então não serão tratados de uma forma profunda ou como prioridade, eles são apresentados de uma forma interessante para que possamos entender porque eles são daquele jeito. É uma obra que eu recomendo muito e que estou muito ansiosa para conferir os próximos volumes e me apaixonar pelos novos casais.










Título: Amor em Manhattan Série: Para Nova York, Com Amor Páginas: 381 
Autora: Sarah Morgan  Tradutor:  Willian Zeytoulian  | Editora: Harlequin| Ano: 2018


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário