[RESENHA] Trilogia do Apocalipse #1: A Besta dos Mil Anos



Oiii seus lindos, hoje trouxe uma resenha um tanto quanto diferente das que eu estou acostumada a fazer, que é sobre o livro A Besta dos Mil Anos, primeiro livro da Trilogia do Apocalipse, um livro que nos foi cedido pela Oasys e que eu esperava algo completamente diferente quando requisitei a leitura, então para saber o que de tão diferente eu encontrei é só continuar lendo.

A história começa com a busca por uma famosa e antiga tapeçaria perdida, que retrata uma das cenas do apocalipse e que justificaria o mal que se espalha pelo mundo, uma vez que o mal se instala por onde a tapeçaria passa. Acontece que existem 7 peças perdidas e não se sabe ao certo se todas realmente ainda existem, a única certeza que se tem é que o mal perpassa por onde a tapeçaria que retrata a prisão da besta dos mil anos passa. 

Assim um Padre e um Curador que desejam fortemente (embora por motivos diferentes) reunir todas as peças que faltam para deixar a tapeçaria completa descobrem que a peça da besta dos mil anos se encontra no Brasil, mais especificamente no Rio de Janeiro, uma cidade onde o caos está instalado e que guerras de tráfico são corriqueiras, o que seria justificado pela presença da tapeçaria na cidade. É então que a busca começa, em uma história dividida entre a busca pela tapeçaria e os mistérios que a envolvem e a realidade do mundo do tráfico no Rio de Janeiro.

Quando eu peguei este livro eu esperava que fosse uma fantasia, pura e simplesmente, porque eu tinha me apegado única e exclusivamente na tapeçaria que em tese leva o mal ao mundo, mas a história é infinitamente mais do que isto, é uma história com pegada policial (que sabemos que não é meu gênero preferido, falei disso AQUI), mas que teve tudo tão bem alinhado e elaborado que não é possível largar o livro! 

No inicio eu me senti um pouco perdida, primeiro porque eram muitas informações para poder contextualizar a história e segundo porque o meu livro teve um pequeno problema na montagem, em que a história pulou da página 32 para a 65 e ai lá na frente tem a continuação depois da página 128 e ai vai de 33 a 64, ai tem que voltar lá atrás de novo pra ir 65 a 128, ai pulo o pedaço que era anterior e depois volta a seguir  a ordem normal (confuso não é? Também achei), o que só me deixou meio perdida e fez com que eu sem querer descobrisse coisas da história que eu realmente preferia ter descoberto na hora certa e não sem entender o contexto completo.

Tirando isto os personagens são todos muito bem trabalhados, todos com sua importância bem destacada, mas principalmente todos com um papel fundamental para o andamento da história e eu amei isto! Porque em diversos momentos eu pensava "ok e o quê que esse fulano tem com a história central? Nada a ver ele aqui" e ai depois eu fui descobrindo que cada um tinha mesmo um papel fundamental pro enredo funcionar tão esplendidamente como funcionou.

É muito forte e real a maneira como o autor trata a violência e o tráfico no Rio, tão real que por diversas páginas eu fiquei angustiada e desesperada para que tudo se resolvesse logo, em algumas cenas eu fiquei verdadeiramente angustiada pelo simples fato de ter diante dos meus olhos a triste realidade do nosso país.

Com relação a edição é tudo muito lindo, a capa é muito linda e possui um efeito metálico no titulo, as folhas são amareladas, a diagramação simples, a fonte confortável e pouquíssimos erros de revisão, a única falha real na minha edição é a confusão das páginas que eu já disse anteriormente.

É uma história para quem gosta de intrigas, uma pegada de fantasia, que possui uma alta critica a religião e a forma como determinadas coisas são conduzidas, mas principalmente é uma dura exemplificação quanto a realidade violenta do trafico no Brasil. E se serve de base para vocês este não é nem de longe o tipo de gênero que eu costumo ler, e ainda assim eu estou completamente apaixonada e desesperada para poder conferir a continuação, e assim que eu ler A Besta de Lucca eu venho aqui contar para vocês o que eu achei.








Título: A Besta dos Mil AnosSérie: Apocalipse Páginas: 304 | Autor(a): Ilmar Penna Marinho Júnior  | Editora: Jaguatirica| Ano: 2018


Comentários
15 Comentários

15 comentários :

  1. Olá,
    Confesso que a premissa é bem interessante mais não é o tipo de livro que eu vá quere ler por agora vou passar a dica

    ResponderExcluir
  2. Cara, aprece ser uma leitura bem legal, eu não conheço essa trilogia mas o nome me encantou bastante, parece ser algo que eu gostaria de ler. Essa coisa do trafico aqui sempre é uma coisa que mexe bastante comigo sabe?! Acho uma realidade muito dificil de engolir, as vezes eu fico bem indignada com isso...
    Adorei, ansiosa pelo proximo livro!!

    ResponderExcluir
  3. Oi Aninha!
    O enredo me parece interessante ainda mais que você comentou que tem uma pegada policial me animou, gosto de mistério a ser resolvidos fiquei intrigada com a trama e querendo muito saber o final dessa história, parabéns pela resenha ficou ótima e ainda mais com sua sinceridade em relação a ele, obrigado pela dia. Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Aninha!
    Pelo visto esse livro te surpreendeu! Chamou muito a minha atenção, a premissa me pareceu ótima! Gostei muito da sua resenha, quero dar uma chance a esse livro assim que possível!
    bjs
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  5. Oi Aninha,
    Ainda não conhecia esse livro, mas se você está indicando, é uma dica que vou anotar. A proposta dele chama muito minha atenção, eu achei interessante o fato de o autor contextualizar a história, mesmo essa parte tendo ficado um pouco confusa.
    Acho que vou anotar a dica, pois gostei da proposta!
    Beijos,
    @umoceanodehistorias_

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem? Eita que enrolação foi essa na edição?! Acho que foi problema de gráfico isso, e eu sei como é a sensação de descobrir algo sem querer e não hehehe Não conhecia o livro mas fiquei bem curiosa, principalmente por ter fantasia. Também me chamou atenção a temática, afinal moradora do RJ, infelizmente é uma realidade minha diária. Dica mais que anotada e espero que curta a continuação!
    Beijos,
    https://diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia o livro, mas adorei a premissa, ainda mais por ser ambientado no Brasil, então me animou saber que a fantasia veio com essa pegada policial, pois eu gosto muito do gênero. por se tratar de um livro introdutoria é compreencível que confunda o leitor, mas acho que as criticas sociais faz a leitura valer a pena. Fiquei bem curiosa para ler a obra e vou aguardar sua opinião sobre a continuação, pois esse eu já quero ler.

    Abraços.
    https://acabinedeleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Oi Aninha, tudo bem?
    Nossa que história doida hahahaha. Eu admito que fiquei foi curiosa para saber como tudo isso foi construído e desenvolvido. E se eu fosse me basear apenas na sinopse, tbm focaria apenas na fantasia. Anotei a dica e espero conseguir ler futuramente.

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?
    Eu não conhecia esse livro ainda e confesso que não é um estilo que costumo ler, sabe? Mas gostei de saber que tudo foi muito bem elaborado e alinhado, além disso é bom saber que os personagens são bem trabalhados e que o autor trata a violência da maneira real. Uma pena você ter tido esse problema com a edição, mas que bom que foi uma boa leitura no final.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Adorei a premissa do livro, sem contar que a capa é bem chamativa. Adorei saber que tem uma legada polícia, o que é bem interessante. Irei adicionar na minha lista. Parabéns pela resenha!

    Abraço.

    ResponderExcluir
  11. Fui lendo sua resenha e fazendo uma conexão com livros de Dan Brown e Sam Cabot. Por essa questão da religião e do artefato sagrado. Não sou fã de Brown, mas gosto muito do Cabot. Fiquei curiosa, pois gosto de livros com uma pegada histórica.

    ResponderExcluir
  12. Olá Aninha, eu não conhecia esse livro, mas sua resenha me deixou bem curiosa *-* Gostei dessa mistura que o enredo trás da fantasia com uma pegada mais policial e ainda mostra um pouco da realidade vivida no Rio de Janeiro *-* Vou aguardar suas resenhas dos próximos volumes *-*

    ResponderExcluir
  13. Oi Aninha!
    Ainda não conhecia a obra, mas fiquei super curiosa para saber mais a respeito. Parece ser realmente bem envolvente, ainda mais tendo como plano de fundo as tapeçarias. Uma pena essa confusão de páginas, né? 😘
    Tammy

    ResponderExcluir
  14. Oi.

    Eu amo de verdade livros assim, com esse tipo de enredo e com toda certeza vou ler este tb, já ate adicionei a minha lista de livros para ler, perfeita sua resenha.

    ResponderExcluir
  15. Ola Aninha!

    Nossa, esse livro eu não conhecia, mas ele me parece ser totalmente diferente de tudo que já li até hoje. Gosto de livros que criticam de algum modo a religiao, não por ser do contra, mas gosto dessas historias... me interessei e anotei a sua dica s2

    beijos

    ResponderExcluir