[RESENHA] Os Hathaways #5 Paixão Ao Entardecer


Oiii gente, chegou o dia de eu contar para vocês sobre o livro que eu estava super ansiosa para ler, o quinto volume da série Os Hathaways, da maravilhosa Lisa Kleypas, lançado pela Arqueiro. Continue lendo para conferir essa história incrível. 

Beatrix é a única integrante da família Hathaway que ainda não se casou. É uma moça não de todo civilizada, e mesmo com todos os esforços de Catherine, agora esposa de Leo, irmão de Beatrix, ela não se deixou domar. Passa a maior parte do tempo ao ar livre, parando sempre para ouvir os chamados da natureza, resgatando qualquer animal que esteja em perigo. 

Com um espírito assim, é quase impossível pensar que iria fazer amizade com Prudence, uma garota superficial que só se importa com a própria aparência. Certo dia, a jovem recebe uma carta de um de seus pretendentes, Christopher Phelan, que está na frente de batalha. A carta tem um toque de romantismo, mas a maior parte é sobre os sentimentos amargurados do rapaz. No entanto, Prudence não tem a menor intenção de lhe mandar uma resposta. 

Achando que o jovem precisa de algumas palavras de apoio e diante a insistente recusa de Prudence, Beatrix escreve uma resposta para ele, assinando o nome da amiga. Era para ser só uma carta, mas a medida em que Christopher vai respondendo, ela vai achando cada vez mais difícil deixar a farsa de lado, já que percebe seus sentimentos se aflorando. Contudo, em determinado momento, ela escreve uma carta falando que não pode mais continuar fingindo ser quem não é, e lhe pede que volte para casa para descobrir a verdade. 

Meses se passam e Christopher finalmente volta, mas agora, ele é uma nova pessoa, com o espírito marcado por toda a dor e sofrimento da guerra, e a sua única esperança de retorno a realidade é achar a garota que escreveu as palavras contidas naquelas cartas. 

Nas primeiras páginas do livro, o Christopher volta para casa, e logo que ele e a Beatrix se encontram, a coisa não flui muito bem (até porque, dois anos antes da guerra ele tinha dito a um amigo que ela era mais adequada aos estábulos do que aos salões, e ela ouviu) ele é super rude com ela, e desde o momento em que ele retorna a Ramsay House para se desculpar, os dois não param de implicar um com o outro. 

Mesmo com toda a dor que a guerra lhe causou, ele sente um amor enorme pela moça que lhe escreveu as cartas, e mesmo sentindo algo errado, ele quer de todas as maneiras se convencer de que foi Prudence quem as escreveu, e vai a Londres para procurá-la (e nessas horas, eu tive vontade de socar a carinha linda dele, porque mesmo a Bea não contando, ele tinha todas as dicas para descobrir, estava literalmente na cara dele)

Depois de constatar que realmente não era a Prudence quem escrevia as cartas, ele vai atrás de Beatrix, que finalmente lhe conta a verdade. E gente, foi tão lindo, porque nesse livro não teve aquele nojo todo dos mocinhos que ficam reprimindo os sentimentos em nome das etiquetas e tudo o mais, eles simplesmente foram honestos com os próprios sentimentos, e confesso que fiquei muito apaixonada. 

Acho que essa honestidade se deu pelo fato de a Bea não ser muito convencional e o Christopher muito menos, então eles tem uma conexão verdadeiramente genuína, e dá para sentir a química deles, eles decidem algo no coração e já investem naquilo, sem enrolação. 

As únicas reservas que Christopher tinha era sobre se casar com a Bea, por que ele tinha medo de machucá-la durante a noite, pois ele sempre tinha muitos pesadelos com a guerra e poderia acabar estrangulando-a sem querer. Mas até para isso eles arrumaram solução. Um estava sempre ajudando o outro a superar os problemas, criando uma cumplicidade muito fofa de se ler. 

A relação da Bea com a família continua incrível nesse livro, e todas as cenas que eles estão juntos sempre rendem boas risadas, principalmente quando os animais dela entram no meio, ou quando o Rye, filho de 4 anos do Cam e da Amélia, começa a falar, ele é uma criança muitoooo fofa e engraçada. 

Esse é um livro bastante diferenciado dos outros da autora, geralmente no final de cada história há sempre uma grande reviravolta, mas esse não tem uma reviravolta tão grandiosa assim, na minha opinião, mas mesmo assim, continua sendo o melhor livro da série para mim, pois foi o mais honesto, engraçado e romântico. 

A capa é maravilhosa, a diagramação é simples e a fonte tem um tamanho bom, que deixa a leitura bem confortável, e não me lembro de ter achado erros de revisão. O único problema da edição são os capítulos começando onde outros terminam. 

Não é preciso ler os outros livros da série para entender esse, porém, você pode ganhar alguns spoilers ou ficar sem entender muito bem um trechinho ou outro, mas nada que realmente atrapalhe. 

Eu super recomendo esse livro, leiam, é realmente incrível. 









Título: Paixão Ao Entardecer Série: Os Hathaways Páginas: 269 | Autora: Lisa Kleypas | Tradutora:  Ana Rodrigues | Editora: ArqueiroAno: 2015


                                           

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário